Captiva e SantaFe: qual é o melhor SUV V6?

Utilitário mexicano da Chevrolet se dá melhor contra o sulcoreano da Hyundai; modelo ainda é mais barato

27/02/2009 - Texto e fotos: Fernando Pedroso / Fonte: iCarros

Se há um segmento de veículos que não sai de moda no Brasil é o de utilitários esportivos. Em comparação com a primeira quinzena de janeiro deste ano, o Chevrolet Captiva pulou de 431 unidades vendidas para 593 na primeira metade de fevereiro. O mesmo aconteceu com o Hyundai SantaFe, que foi de 175 para 260. Os números são da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Chamamos, então, a versão 4x2 do Captiva, avaliada em R$ 96.990, e a versão de sete lugares 4x4 do SantaFe, que custa R$ 118 mil, para um comparativo.

Importado do México, o Captiva Sport V6 - disponível também em uma versão mais barata (Ecotec) e topo de linha com tração 4x4 - tem 4,57 metros de comprimento e 1,85 m de largura. O entre-eixos atinge 2,70 m e o porta-malas carrega 821 litros. Vindo da Coreia do Sul, o SantaFe GLS tem 4,67 m de comprimento, 1,89 de largura e o mesmo entre-eixos do rival. O porta-malas é maior: 969 litros.

Os modelos são similares também na motorização. O Chevrolet traz um propulsor V6 de 3,6 litros de 261 cv a 6.500 rpm e torque de 32,95 kgfm a 2.100 giros, compartilhado pelo Omega. O Hyundai é equipado por um motor V6 de 2,7 litros com 200 cv de potência a 6.000 rpm e 24,8 kgfm de torque a 4.000 giros. Ambos são movidos somente a gasolina. O consumo divulgado pela GM é de 8 km/l na cidade e 12,8 km/l na estrada na versão 4x2; e 7,6 km/l e 12,2 km/l respectivamente na 4x4. A Hyundai não divulga dados de consumo.

Para quem quiser se aventurar fora do asfalto, os dois contam com tração integral. O Captiva oferece o equipamento apenas em sua versão mais cara. Já o SantaFe traz o item de série tanto na versão de cinco como na de sete lugares. Nos dois casos, a distribuição da força é feita eletronicamente conforme a demanda. Quando não há necessidade, a tração é dianteira.

Na versão testada, o Captiva não contava com a tração nas quatro rodas. Sem o equipamento, o carro tende a sair de frente por conta do alto torque em baixa rotação. O utilitário se mantém em linha graças ao controle de tração, que equilibra a arrancada. O mesmo não acontece com o SantaFe, que distribui a força entre as quatro rodas e não tem o torque tão alto. A função também colabora na estabilidade, melhor no Hyundai.

Tirando isso, o SUV da Chevrolet mostra que tem mais força e responde melhor às investidas do pé direito. O carro acelera com vigor e conta com a ajuda do câmbio de seis velocidades, tanto no drive como no manual. A caixa do SantaFe é de apenas quatro marchas também nos dois modos. A direção do Captiva também é mais direta. Conta a favor do Hyundai apenas a posição de dirigir, mas alta e cômoda.
  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade