Celta e Palio vão além do racional

Compactos receberam modificações mecânicas para ficarem mais econômicos, mas também querem seu coração

17/08/2009 - Texto: Thiago Moreno / Fotos: Thiago Moreno e Guilherme Silva / Fonte: iCarros

  • Compartilhe esta matéria:
 
 
 
 
Fiat Palio Economy
  • 1 | 21
  • Fiat Palio Economy
  • Fiat Palio Economy Fiat Palio Economy Fiat Palio Economy Fiat Palio Economy Fiat Palio Economy Fiat Palio Economy Fiat Palio Economy Fiat Palio Economy Fiat Palio Economy Chevrolet Celta VHC E Chevrolet Celta VHC E Chevrolet Celta VHC E Chevrolet Celta VHC E Chevrolet Celta VHC E Chevrolet Celta VHC E Chevrolet Celta VHC E Chevrolet Celta VHC E Chevrolet Celta VHC E Chevrolet Celta VHC E e Fiat Palio Economy Chevrolet Celta VHC E e Fiat Palio Economy Chevrolet Celta VHC E e Fiat Palio Economy

Chevrolet Celta VHC E e o Fiat Palio Economy nasceram para ser populares. Mesmo na mais racional das decisões de compra, porém, não se pode deixar de lado o fator ‘emocional’ na aquisição, pois, dessa forma, compraríamos caixotes sobre rodas se eles se mostrassem a compra mais em conta. O iCarros avaliou os modelos na ponta do lápis, e na ‘alma’, para ver o que eles entregam além de números.

Racional

Celta - O modelo tem preço inicial de R$ 25.213 e, pelo valor, entrega poucos equipamentos de série. De notável, vem de fábrica apenas com o conjunto de limpador, lavador e desembaçador do vidro traseiro. Com a adoção do motor 1.0 VHC E, que retrabalhou o antigo 1.0 VHC, a Chevrolet deu mais potência e torque para o veículo: 78 cv de potência com álcool e 77 cv com gasolina sempre aos 6.400 giros. O propulsor antigo entregava 72 cv e 70 cv, respectivamente. O torque é de 9,7 kgfm com álcool e 9,5 kgfm com gasolina, atingido aos 5.400 rpm.

As medidas do Celta são dignas do nome ‘compacto’: 3,8 metros de comprimento, 1,6 m de largura, 1,4 m de comprimento e 2,4 metros de distância entre os eixos. O peso é de 860 kg para a versão de duas portas e 890 kg para o de quatro. A Chevrolet declara um consumo de 13,3 km/l na cidade e 17,8 km/l na estrada usando gasolina e 9,5 km/l e 12,8 com álcool, em uso urbano e rodoviário respectivamente.

Palio – Em 2008, a Fiat apresentou a linha Economy para o Mille e a novidade foi estendida também ao Palio Fire. A lista de alterações é longa e vai desde a mudança nos ângulos de convergência do conjunto de suspensão até a adoção de um óleo que gera menos atrito no motor. O preço para o Palio Economy é R$ 24.740 para a versão de entrada. Mais barato que o Celta, mas não vem nem com o desembaçador traseiro. Pelo equipamento, que acompanha também o limpador e lavador, paga-se R$ 669. 

O motor Fire 1.0 flex, após as alterações da linha Economy, passou a entregar 75 cv de potência com álcool e 73 cv com gasolina a 6.250 giros. A versão anterior desenvolvia 66 cv e 65 cv, respectivamente. O torque é de 9,9 kgfm (álc.) e 9,5 kgfm (gas.) a 4.500 giros. 

Nas dimensões, o Palio praticamente se iguala ao Celta, pois a diferença fica na casa dos milímetros: 3,8 m de comprimento, 1,6 m de largura, 1,4 m de altura e a distância entre os eixos é de 2,373 metros. Pesa 920 kg com duas portas e 940 com quatro. O consumo declarado pela Fiat é de 14,2 km/l na cidade e 18,8 km/l na estrada com gasolina e 10 km/l e 13,9 km/l com álcool, respectivamente no uso urbano e rodoviário.

Emocional

Apesar do apelo no preço, é importante saber como esses carros se relacionam com motorista e o passageiro. 

Celta – Começar a avaliar emocionalmente o Celta pelo acabamento interno não é uma boa ideia: há materiais plásticos até onde a vista alcança. O modelo da Chevrolet aparenta ser pequeno por dentro. Os comandos são diminutos e o motorista senta bem próximo à porta. O Celta ‘veste’ o motorista tal qual uma camisa justa, até um pouquinho apertada. Para quem dirige, o carro parece acabar a um palmo de distância à frente, atrás e para os lados.

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

 
 
 

publicidade