Financiamento: 8 passos para saber quanto você pode gastar

Dicas ajudam a escolher o carro – e a prestação - ideal que cabe no seu orçamento

01/11/2017 - Anamaria Rinaldi / Foto: iCarros / Fonte: iCarros

Feirão iCarros já começou e vai até o dia 30 de novembro com condições especiais de financiamento e o primeiro pagamento só em 2018. São diversas lojas participantes em todo o Brasil. Se você vai trocar de carro, essa é uma boa oportunidade para encontrar ofertas interessantes. Mas não sabe ainda quanto pode gastar? Veja como calcular as suas opções de financiamento.

Leia mais:
8 dicas para comprar o carro certo para o seu perfil 
Prefere um usado? Veja dicas para comprar um carro usado
Vai de moto então? Saiba como escolher uma moto usada 

1. Quanto posso financiar?

O valor a ser financiado depende de diversos fatores, como o valor da entrada, o prazo do contrato e a sua renda mensal. Por isso, faça simulações considerando esses dados para entender qual proposta cabe melhor no seu bolso. 

"O ideal é começar esse planejamento pelo prazo, já que os juros serão calculados em função do tempo de contrato. Quanto menor o prazo, menos juros serão embutidos mensalmente na dívida. Mas não comprometa mais do que 30% da sua renda com as prestações", orienta Renata Reis, coordenadora do Procon-SP.

2. Qual é o valor da entrada?

Não existe uma regra e o valor mínimo de entrada pode variar de acordo com a instituição financeira. Em geral, o valor mínimo é de 20% do total do veículo a ser financiado, mas em contratos de longo prazo (acima de 36 meses) esse número pode aumentar para 30% ou 40%. O importante é perceber que, quanto maior a entrada, menos você terá que financiar, podendo reduzir o prazo e consequentemente os juros embutidos. 

3. Em quanto meses posso financiar?

Os prazos de financiamento também podem variar de acordo com as regras da instituição financeira que for financiar o veículo. Em geral, o prazo mínimo é de seis meses e o máximo é de 60 meses, lembrando que os juros serão menores quanto menor for o prazo. Por isso, programe-se para quitar o financiamento no menor prazo possível, sem comprometer mais de 30% da sua renda mensal com as prestações. 

Simule aqui o financiamento do seu próximo veículo

4. Escolho pelo prazo ou pela prestação?

Se a sua renda mensal é mais apertada, vale a pena escolher o valor do financiamento em função das parcelas. Cada prestação não pode comprometer mais do que 30% da sua renda mensal. Com o valor da prestação que cabe no seu orçamento definido, veja por quantos meses você pode se comprometer com o financiamento e então faça a simulação.

Lembre-se também de considerar no custo mensal do carro outros gastos, como combustível, seguro, IPVA, seguro obrigatório, documentação e manutenção.

Por outro lado, se o prazo é o mais importante para você, faça uma simulação considerando esse dado. As simulações - como você pode fazer no site do iCarros – realizam os cálculos já considerando a taxa de juros para você saber quanto vai pagar por mês e quanto ficará o valor total a prazo.

5. Posso somar minha renda com outra pessoa?

Para o financiamento de veículos, não é permitido declarar a renda somada, mesmo que seja entre pessoas casadas ou em união estável. Também não é permitido somar a sua renda com pais e irmãos, ainda que morem juntos.

"A renda a ser considerada nesse caso é somente a de quem assina o contrato, diferente de um financiamento de imóvel. Por isso, considere o limite de 30% apenas da sua renda para a definição das parcelas", destaca Renata. 

Veja quanto o seu usado vale na tabela Fipe

6. Quais são as taxas de juros?

Os juros são variáveis em função do banco e do prazo financiado. Mas além da taxa de juros, verifique o Custo Efetivo Total (CET) descrito no contrato – é fundamental pedir o detalhamento de todos os custos e taxas embutidos.

O CET incluiu também encargos e outras despesas incluídas no financiamento, como impostos, tarifas, seguros, outras despesas e demais serviços opcionais que o cliente tenha adquirido. Lembre-se que sobre todo financiamento incide o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Dessa forma, o CET apresenta o custo real a ser pago na compra a prazo, permitindo comparar as propostas de diferentes instituições financeiras de uma forma mais precisa. 

Veja ofertas de usados e seminovos na sua cidade
Ou confira então as ofertas de 0km

7. Como saber se estão me oferecendo as melhores condições?
Para fazer um bom negócio, é preciso pesquisas e comparar. Antes de fechar o financiamento, consulte o seu banco para verificar se você tem crédito pré-aprovado e compare com as condições oferecidas na revenda ou concessionária.

8. Quais são os requisitos?

Para adquirir um financiamento você deve ser maior de 18 anos. É necessário apresentar documentos pessoais como RG e CPF e um comprovante de renda. Além disso, você deverá estar de acordo com as políticas de concessão de crédito da instituição financeira.

É importante também checar a sua situação financeira. "Se a pessoa está na lista de negativados é sinal de que está com dificuldade para quitar seus pagamentos, o que justificaria a recusa de um contrato de financiamento. E mesmo que uma instituição aprove o crédito nesse caso, oferecerá um CET maior. Por outro lado, uma vez quitado o débito e com o nome fora da lista, não há razão para isso influenciar futuros contratos", orienta a coordenadora do Procon-SP, Renata Reis. 

=========

Já sabe qual carro comprar? Veja as ofertas no Feirão iCarros

=========

 

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (youtube.com/icarros)

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade

  • Seguro automóvel

    Veja o resultado na hora e compare os preços e benefícios sem sair de casa.

    cotar seguro