Nissan Frontier muda sob vários ângulos para se superar

Nova geração chega agora importada do México apenas na versão mais cara com cabine dupla 4x4 por R$ 166.700

17/03/2017 - Anamaria Rinaldi / Fotos: Thiago Moreno / Fonte: iCarros

Nissan Frontier, enfim, chega ao Brasil em sua 12ª geração sob o slogan "é mais do que força". Apresentada inicialmente na Argentina em 2015, a novidade marcou presença também no ano passado no Salão de São Paulo. Agora, ela já está nas concessionárias daqui em versão única LE 4x4, ainda importada do México. É a configuração topo de linha, oferecida por R$ 166.700.

Leia mais:
Veja ofertas de Frontier na sua cidade 
Fiat Toro é a picape mais vendida do Brasil 
Carros que ficaram incríveis com pinturas coloridas

Vale lembrar que a fabricação na Argentina começa em 2018, de onde a picape passará a ser importada. A previsão é que o modelo argentino chegue aqui apenas no segundo semestre do próximo ano, quando então serão oferecidas mais versões. Segundo Alan Ponce, gerente de produto da Nissan, serão vendidas no Brasil todas as opções disponíveis no país vizinho, que são SE 4x2, XE 4x4, LE 4x2, LE 4x4 manual e a já disponível LE 4x4 automática. 

Mudanças visuais bem-vindas

Assim que olhamos para a Frontier percebemos as alterações visuais, o que é muito bem-vindo. A picape não sofria mudanças significativas há quase 10 anos e já estava com um desenho defasado perto das rivais. O novo visual, criado no estúdio de design da Nissan na Califórnia (EUA), deixou a picape mais moderna sem perder a sua identidade.

A grade frontal tem novo desenho, mantendo o logotipo da marca ao centro e as linhas cromadas que o emolduram. Mudam também os para-choques, os faróis (que ganham luzes diurnas de LED), as lanternas traseiras e até o desenho da tampa da caçamba. O resultado é uma picape que chama atenção nas ruas e atraiu muitos olhares de curiosos, especialmente pela cor laranja da unidade avaliada.

Estrutura mais resistente

Na parte que os olhos não vêem, o picape recebeu chassi reforçado, nova suspensão e novo motor. Aliás, Ponce faz questão de destacar que a picape recebeu mais de 30 melhorias. E para o mercado brasileiro, ganhou suspensão e chassi com reforço especial para encarar nossas ruas e estradas.

"A Frontier traz chassi duplo, que é quatro vezes mais resistente que no modelo anterior, além de contar com oito barras transversais que garantem maior rigidez torcional", afirma Ricardo Abe, gerente de engenharia da Nissan. Só o novo chassi permitiu uma redução de 44 kg sobre o modelo antecessor. A carroceria emagreceu outros 94 kg e alguns componentes diversos reduziram mais 38 kg. 

Veja a ficha técnica completa

Nas medidas, são 5,25 m de comprimento, 1,85 m de largura, 1,75 m de altura e 3,15 m de entre-eixos. O peso é de 1.985 kg, com capacidade de carga de 1.050 kg. E para quem quer encarar trechos fora de estrada, a nova Frontier tem ângulo de entrada de 31,6º e de saída de 27,2º, enquanto a altura do solo é de 292 mm. Para garantir a proteção dos componentes na parte inferior do veículo, como cárter, tanque etc, o eixo traseiro está em nova posição e há ainda uma chapa de proteção extra que vai da dianteira até a traseira do veículo. 

Motorização é novidade

Sai o antigo 2.5 e entra um novo 2.3 a diesel biturbo. A potência e o torque seguem iguais apesar do "downsizing": 190 cv e 45,9 kgfm. A vantagem, segundo Abe, está no torque máximo entregue antes: a partir de 1.500 rpm frente aos 2.000 rpm do modelo anterior. E além do ganho no desempenho, o uso de duas turbinas permite ainda redução no consumo de combustível. Quando mais torque é necessário, as duas entram em ação, mas em velocidade constante, apenas uma é utilizada. 

A transmissão também é nova: sai a automática de cinco marchas e entra uma automática de sete, com trocas manuais na alavanca. O engenheiro destaca que essa alteração permite que o motor trabalhe em uma faixa de giros menor em altas velocidades, reduzindo também o nível de ruído na cabine. 

Impressões ao dirigir

A Frontier melhorou muito em relação à geração anterior. Não há dúvidas disso. O conjunto motor/câmbio está mais ágil e as duas turbinas entregam respostas muito boas em arrancadas para uma picape de quase duas toneladas. Contudo, isso não significa que não haja ainda mais melhorias que poderiam ser feitas. 

Leia a opinião de donos de Frontier

A transmissão às vezes retarda demais as trocas de marcha, deixando a picape com o nível de ruído muito elevado. Embora a Nissan afirme que o novo modelo está mais silencioso, subir uma ladeira e conversar dentro do habitáculo ao mesmo tempo é difícil. Na estrada, por outro lado, a 120 km/h, ela vai bem e quieta, rodando em torno de 2.000 rpm. 

Quanto ao consumo, os dados do Inmetro apontam média de 8,9 km/l na cidade e 10,1 km/l na estrada. Durante a avaliação do iCarros, em percurso misto cidade/estrada, o computador de bordo registrou média 10,2 km/l. Nada mal.  

Outra mudança na nova geração é a adoção da suspensão independente multilink na traseira, única entre os concorrentes diretos, como destaca a fabricante. Isso melhorou bastante o conforto de quem vai no banco traseiro, que "pula" bem menos do que na antecessora. 

Compare a picape com suas rivais

"As vantagens da multilink são aumento na durabilidade do sistema, redução do ruído interno, melhora no conforto e na dirigibilidade e ainda diminuição no tempo de reparo em caso de manutenção", lista Abe. Porém, o acerto da suspensão poderia ser mais equilibrado para favorecer o conforto também na frente com a caçamba vazia. Nessa situação, ela balança bastante ao passar por ondulações na pista.

A direção, ainda hidráulica, é pesada em manobras e um pouco leve demais em altas velocidades. Um sistema elétrico seria bem-vindo. Mesmo sendo uma picape, o conforto em uso urbano fica prejudicado por essa escolha. Para quem vai usar a tração 4x4, ela é ligada por um botão giratório no console, com a tração nas quatro rodas podendo ser acionada a até 100 km/h agora - eram 80 km/h antes. Há também a opção reduzida para trechos mais difíceis.

Equipamentos de série

Mais equipada, a Frontier vem com controle de descida, assistente de partida em rampa, faróis de LED com luzes diurnas, acendimento automático dos faróis, partida por botão, ar-condicionado digital com duas zonas de temperatura e saída para o banco traseiro, controle de tração e de estabilidade, banco do motorista com regulagem elétrica e ajuste lombar, central multimídia com tela de 7" sensível ao toque e acesso a aplicativos do smartphones via o sistema Multi-App, caçamba com tomada 12V e ganchos móveis, câmera de ré, sensor de estacionamento traseiro, retrovisores com rebatimento elétrico, bancos revestidos de couro, bancos dianteiros com aquecimento, piloto automático, volante multifuncional com regulagem de altura, estribos laterais, faróis de neblina, gancho para reboque dianteiro, rack de teto e alarme. O único opcional é a pintura metálica, que cobra R$ 1.550.

Vai vender? - A Nissan Frontier tem um longo histórico que assegura um nome forte e bastante tradição. São 12 gerações e mais de 14 milhões de unidades vendidas em 180 países ao longo de seus 80 anos de história. Dito isso, ela deve manter os clientes fiéis e agora ganha mais atributos para conquistar novos consumidores.

Simule aqui o seu financiamento

O preço mais em conta perto da versão topo de linha das rivais é um atrativo, mas a contrapartida é que ela fica devendo itens importantes como sensor de chuva, mais airbags (há apenas os frontais obrigatórios) e uma central multimídia com espelhamento via Android Auto e Apple CarPlay. Há mimos como aquecimento dos bancos que poderiam ser substituídos. Além disso, capota marítima e protetor de caçamba são acessórios.

Se você busca uma picape com dirigibilidade de picape, a Frontier irá atender suas expectativas. Ela pode não agradar tanto, porém, quem quer um carro funcional para o trabalho que mescle o conforto de um carro de passeio, como está a Chevrolet S10 atual. 

 

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (youtube.com/icarros)

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade

  • Seguro automóvel

    Veja o resultado na hora e compare os preços e benefícios sem sair de casa.

    cotar seguro