Preço do Voyage começa em R$ 30.990

Versão sedã do Gol chega às lojas neste semana com motores 1.0 e 1.6 nas versões básica, Trend e Comfortline

25/09/2008 - Fernando Pedroso, de Florianópolis (SC) / Fonte: iCarros

 
 
  • 1 | 12
Ele voltou. Fora do mercado de sedãs compactos desde 1995, quando aposentou a primeira e – até agora única – geração do Voyage, a Volkswagen começa a vender nesta semana a segunda versão do modelo. O preço é competitivo. Com o motor 1.0, o carro vale a partir de R$ 30.990. O 1.6 parte de R$ 35.180. O básico é básico mesmo, assim como acontece na linha do Gol. Tudo nele é opcional, desde o ar-condicionado até a luz interna que se acende ao abrir as portas que não for a do motorista. Tudo isso para ficar na faixa dos rivais. O Fiat Siena Fire, que também é básico como o Voyage, custa R$ 30.530. O Ford Fiesta Sedan, também 1.0 e sem itens como desembaçador traseiro, parte de R$ 33.745. O Renault Logan 1.0 16V, que nasceu para ser barato, começa com R$ 30.750. Na lista de opcionais do Voyage de entrada também constam equipamentos como computador de bordo, airbag duplo e freios ABS. Apenas equipado com motor 1.6 é que o carro começa a ter versões. A Trend inclui itens como maçanetas e frisos na cor do veículo, lanternas escurecidas, porta-mapa nas portas e chave canivete. Seu preço parte de R$ 37.600. O topo da linha é ocupado pela Comfortline, que oferece rodas de 15 polegadas, detalhes cromados na frente, faróis de neblina, aerofólio na tampa traseira, rede no porta-malas e direção hidráulica. Tudo por R$ 39.430. As versões 1.6 vão disputar mercado com Fiat Siena ELX 1.4 (R$ 38.310), que já vem com direção hidráulica, computador de bordo e faróis de neblina, Chevrolet Prisma 1.4 (R$ 33.093). Ford Fiesta Sedan 1.6 (R$ 37.620) e Renault Logan 1.6 (R$ 32.950). O líder do segmento é o Fiat Siena, que vendeu 8.782 unidades em agosto. Desenho é harmônico Uma das coisas mais difíceis de atingir neste segmento é a harmonia no desenho da carroceria de um sedã baseado em um hatch. Se o visual do Voyage não arranca suspiros, ao menos este equilíbrio ele tem. A traseira tem linhas puxadas do ‘irmão’, como as que cruzam a tampa do porta-malas partindo das lanternas. A lateral também conta com vincos que cortam todo o carro. A frente é idêntica ao hatch, com faróis de duas parábolas. Se quem procura um sedã, procura espaço, encontra no Voyage. A cabine é igual a do Gol, já que os dois têm o mesmo entreeixos de 2,46 metros. É o suficiente para quatro adultos viajarem sem reclamar muito, desde que o trajeto não seja extremamente longo. O porta-malas não fica atrás da concorrência, com 480 litros. A abertura da tampa é automática em todas as versões, mas falha por não contar com articulação pantográfica. As alças usadas invadem o espaço das malas e pode chegar a danificar bagagens mais frágeis.
  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade

publicidade