Aumento de 207% no ICMS provoca reação do setor automotivo

Distribuidoras e revendedoras de automóveis de SP marcam manifestações para a próxima terça-feira após aumento do ICMS

22/02/2021 - Redação / Foto: Divulgação / Fonte: iCarros

Após o anúncio do aumento da cobrança do ICMS no estado de São Paulo, que agora terá um valor 207% maior, manifestações e passeatas vêm ocorrendo com frequência na capital paulista e no interior do estado. Até o momento, diversos protestos organizados por distribuidoras e revendedoras foram registrados desde janeiro.  

Leia mais:
+ Como o aumento do ICMS chega no preço dos carros?
+ Crescem manifestações por alta do ICMS
+ Quais são os documentos e taxas do carro e o que significam?

Os manifestantes reivindicam o cancelamento do decreto assinado pelo governador João Dória, mostrando descontentamento com o aumento do imposto, e novas manifestações foram marcadas para a próxima terça-feira (23).  

Os protestos devem ocorrer em cidades como Campinas, Jundiaí, Piracicaba, Sorocaba, Bauru, Ribeirão Preto, além das regiões da Grande São Paulo, ABC e Baixada Santista, que se uniram ao Movimento da Capital e sairão de suas cidades locais em direção a um único ponto. 

O aumento de 207% no ICMS na compra e venda de carros impacta 1 milhão de pessoas que vivem do setor automotivo em São Paulo, de acordo com o presidente do Sindiauto, Marcelo Cruz. “Toda cadeia automobilística será afetada”, diz.  

“Nossa projeção é que um milhão de postos de trabalho serão impactados se nada for feito. Não podemos aceitar um aumento tão abusivo”, declarou o presidente de um dos muitos sindicatos que manifestaram seu descontentamento com o reajuste. 

Segundo o Sindiauto, diversos estabelecimentos automotivos, que incluem as concessionárias, poderão ser fechados na terça-feira em apoio à manifestação.

Devido ao aumento do ICMS, o setor estima que houve uma queda de 12% na revenda de veículos no Estado e a projeção é de que isso chegue a 30% nos próximos meses, caso o aumento não seja revisto pelo Governo de São Paulo. 

 A alíquota do ICMS também foi aumentada na taxação de veículos novos: passou de 12% para 13,3% e, posteriormente, para 14,5%.  

O Governo de São Paulo justifica o aumento através da necessidade de ajustes nas contas para recuperar as receitas dos cofres públicos, em função da crise causada pela pandemia do novo coronavírus. 

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (youtube.com/icarros)

 

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

  • Seguro Auto

    Veja o resultado na hora e compare os preços e benefícios sem sair de casa.

    cotar seguro
Para proteger e melhorar a sua experiência no site, nós utilizamos cookies e dados pessoais de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao navegar pela nossa plataforma, você declara estar ciente dessas condições.