Como transportar bebês e crianças com segurança no carro?

Pediatra tira dúvidas e dá dicas de como escolher a cadeirinha certa e posicioná-la no carro

15/09/2020 - Luiza Martinelli Rossi / Foto: Divulgação / Fonte: iCarros

Em maio de 2008, o Contran deliberou o uso obrigatório de cadeirinhas ou assentos de elevação no transporte de bebês e crianças de até 7 anos e meio, através da resolução nº 277.

Portanto, carregar crianças de forma irregular dentro do veículo é considerado infração gravíssima, com sete pontos na CNH e multa de R$293,47. Além disso, o condutor é impossibilitado de seguir viagem até que a cadeirinha ou assento sejam providenciados.

Leia mais:
+ Como transportar cães e gatos no carro?
+ As leis de trânsito mais estranhas do mundo
+ CNH Bloqueada: o que é, como acontece e como resolver

Apesar de os pais terem conhecimento da lei, ainda surgem muitas dúvidas na hora de escolher o acessório ideal e quais cuidados tomar no transporte dos filhos.

O iCarros conversou com Flauber Santos Filho, pediatra e coordenador de pediatria do Hospital HSANP, para tirar dúvidas referentes ao transporte de bebês e crianças.

1. Como escolher a cadeirinha certa?

O ponto mais importante na hora de escolher uma cadeirinha ou assento elevado é procurar por fabricantes que tenham a certificação do INMETRO.

Além disso, é necessário verificar a forma de fixação da cadeirinha no carro. Os modelos mais antigos talvez exijam o uso do cinto de segurança, enquanto modelos mais novos fazem a fixação do objeto através do isofix, travas de encaixe presentes tanto na cadeirinha quanto no banco dos carros.

“De uma maneira geral, o sistema isofix traz mais estabilidade para a cadeirinha e um pouco mais de segurança”, conta o pediatra.

2. Até quantos anos é necessário usar a cadeirinha?

Como citado anteriormente, a lei determina que crianças até sete anos e meio façam uso do acessório.

3. Qual é a posição correta da cadeirinha para cada idade?

Bebês de até um ano de idade ou 9 kg devem usar o bebê conforto e ficar de costas para o motorista. Entre 1 e 4 anos, a criança deve utilizar a cadeirinha, que deve ser posicionada de frente para o condutor. Dos 4 aos 7 anos e meio é indicado o uso do assento elevado junto com o cinto de segurança.

É importante lembrar que, por lei, todas as crianças até 10 anos de idade precisam ser transportadas no banco traseiro e usar o cinto de segurança.

Segundo Flauber, “a recomendação é que a criança fique na posição de costas para o motorista (portanto, no bebê conforto) pelo máximo de tempo possível. A lei pede até um ano, mas dependendo do tamanho da criança, se for possível ela ficar mais tempo nessa posição, melhor, já que ela é mais segura”.

4. Posso deixar meu filho com celular, tablet ou brinquedos enquanto o carro está em movimento?

Apesar de ser muito comum hoje em dia para distrair as crianças no trajeto, a prática não é recomendada por pediatras, já que o carro em movimento pode derrubar os objetos, levando as crianças mais velhas a tirar o cinto para pegá-los. Além disso, itens soltos podem machucar a criança em caso de freadas mais bruscas.

“O ideal é que os brinquedos, celulares e tablets sejam fixados atrás do banco da frente ou por algum dispositivo que facilite sua recuperação caso caiam”, explica.

5. Posso oferecer alimentos para a criança no carro?

O ideal é evitar a alimentação durante o transporte, já que qualquer movimento mais brusco pode facilitar engasgos.

Se houver a necessidade de alimentar a criança durante uma viagem de carro, pare em algum local seguro, ofereça a comida e então certifique-se de que a criança terminou de comer antes de seguir viagem.

6. Como evitar que a criança tire o cinto?

Muitas crianças sentem-se incomodadas com o cinto de segurança, principalmente em trajetos mais longos, e tentam tirá-lo. O ideal é que haja apenas um dedo de folga entre o cinto e a roupa para que a criança não tenho espaço suficiente para passar os braços e, mesmo assim, ainda fique confortável.

7. Dica do especialista

Uma orientação muito importante para os pais é sempre verificar se a cadeirinha ou o bebê conforto estão fixados de maneira correta antes de colocar a criança e dar partida no carro.

Segundo o Dr. Flauber, “às vezes, após deixar o veículo em um estacionamento ou lava-rápido, o objeto pode ter se desprendido, por isso é sempre muito importante checar mais de uma vez”.

Outra recomendação é o usar espelhinhos – posicionados de frente para a criança - para conseguir observá-la pelo retrovisor do carro, principalmente se ela está no bebê conforto. 

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (youtube.com/icarros)

 

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade

  • Seguro Auto

    Veja o resultado na hora e compare os preços e benefícios sem sair de casa.

    cotar seguro
Para proteger e melhorar a sua experiência no site, nós utilizamos cookies e dados pessoais de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao navegar pela nossa plataforma, você declara estar ciente dessas condições.