Kia Rio não terá motores 1.0 e turbo do HB20 no Brasil

Restrição da Hyundai fez com que a única opção de motorização para o Rio fosse a 1.6 flex

29/01/2020 - João Brigato / Foto: Divulgação / Fonte: iCarros

Irmão de plataforma do Hyundai HB20, o novo Kia Rio poderia muito bem se aproveitar da ampla gama de motores do primo para ganhar terreno no Brasil. No entanto, o hatch compacto sul-coreano ficou restrito a somente ao 1.6 flex de 130 cv e 16,5 kgmf de torque e há uma explicação para isso.

Procurando um Kia para chamar de seu? Veja ofertas

Segundo José Luiz Gandini, presidente da Kia Motors do Brasil, restrições aplicadas pela Hyundai fizeram com que a única opção de motor disponível ao Rio fosse a 1.6 aspirada. O motor já era usado pela Kia por aqui em Soul e Cerato há um certo tempo, mas na versão com menos cavalos.

Rio 1.0 ou Rio turbo

Os motores 1.0 turbo e 1.0 três cilindros aspirado do Hyundai HB20 no Rio cairiam como uma luva no Kia Rio para ganhar mais volume de mercado, porém isso não será possível. Há também o agravante de que no México, de onde vem as unidades brasileiras do Rio, o modelo é montado somente com o motor 1.6.

Seria preciso toda uma logística de envio dos motores 1.0 três cilindros aspirado e 1.0 três cilindros turbo T-GDi para o México somente para o Kia Rio do Brasil. Com expectativa de vendas relativamente baixa, não faria sentido financeiramente um investimento tão pesado.

Segundo Gandini, o uso do motor 1.6 flex e do câmbio automático colocará o Kia Rio em uma importante fatia de mercado: a de hatches compactos acima de R$ 65 mil. Em 2019 foram 125.467 modelos vendidos nessa categoria. Eles representaram 17% do volume total de hatches emplacados no ano passado que foi de 738.640 carros.

Rio manual

Para baixar o preço sem mexer na motorização do Rio, a Kia poderia optar por usar a transmissão manual de cinco marchas que está disponível para a marca no Brasil. Ela já foi utilizada por Cerato e Soul e hoje é encontrada em HB20 e Creta nas versões mais básicas.

No entanto, Gandini acredita que essa fatia de mercado é largamente dominada por carros com câmbio automático e que o cliente deseja isso nessa faixa de preço. Um Kia Rio manual puxaria o preço do hatch para baixo mas, na prática, as vendas ficariam concentradas nas versões automáticas.

Simule aqui as parcelas do seu próximo carro

Reflexo disso é que a Kia aposta que 80% das vendas do Rio no Brasil serão compostas pela versão EX de R$ 78.990. Já o Rio LX, que é R$ 9 mil mais barato (R$ 69.990), terá apenas 20% do mix de vendas. A marca garante que a demanda de mercado determinará qual o volume das versões que são importadas.

Leia mais:
Kia pode trazer Seltos, Soul e Optima ainda em 2020 ao Brasil
Kia Rio 2020: solução para quem não gostou do Hyundai HB20?
Kia não descarta Rio Sedan para brigar com Onix Plus e Versa

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade

  • Seguro Auto

    Veja o resultado na hora e compare os preços e benefícios sem sair de casa.

    cotar seguro