Por que carros híbridos não somam a potência?

Motor elétrico e motor a combustão que trabalham juntos deveriam somar forças, certo?

21/05/2020 - João Brigato / Foto: Divulgação / Fonte: iCarros

Uma dúvida muito recorrente sobre carros híbridos é sobre sua potência. Afinal, se o motor elétrico e o a combustão trabalham juntos, por que sua potência e torque não são somados? A resposta é mais simples que a soma necessária.

Leia mais:
+ Corolla Hybrid ganha versão GR Sport que pode vir ao Brasil
+ Versões raras ou esquecidas de carros brasileiros
+ Porque o Toyota Corolla 2020 vai mudar o mercado | Avalição

Usemos o Toyota Corolla Hybrid como exemplo, afinal, ele é o carro híbrido mais vendido do Brasil. Seu motor quatro cilindros aspirado 1.8 rende 101 cv e 14,5 kgfm de torque, enquanto os dois motores elétricos entregam 70 cv e 16,6 kgfm de torque.

Pela lógica, a potência deveria ser de 171 cv e o torque de 31,1 kgfm, certo? Mas não. O Corolla Hybrid quando tem o funcionamento pleno de seus três motores chega a 123 cv e torque aproximado de 20 kgfm. A Toyota não divulga o torque total pela mesma razão a qual a potência e o torque dos motores não são igualmente somados.

Um carro híbrido não trabalha com 100% da força do motor elétrico e 100% da força do a combustão ao mesmo tempo – salvo raras exceções de híbridos criados puramente para performance. O motor elétrico tem como objetivo aliviar a força do motor a combustão e economizar energia.

É por isso que quando o motor a combustão está funcionando, o elétrico o acompanha para diminuir o esforço, sempre em proporções diferentes. Hora o motor elétrico está sendo ajudado pelo a combustão, hora é o contrário.

A potência e torques divulgados em modelos híbridos representam sempre o máximo entregado pelo conjunto como um todo, que nunca tem a entrega máxima de potência e torque dos dois ou mais motores ao mesmo tempo. 

Questão de carga

Em híbridos tradicionais, o motor a combustão trabalha sozinho somente se não houver mais carga nas baterias. Nessa situação, além de mover o carro, ele carrega as baterias. Já o motor elétrico é capaz de movimentar o carro completamente sozinho em situações de baixa velocidade.

Em híbridos plug-in, que são do tipo que permitem carregar as baterias em tomada, a autonomia do modo 100% elétrico e a velocidade máxima desse sistema são maiores. Contudo, assim como os híbridos tradicionais, os motores trabalham juntos em proporção, nunca somando totalmente as forças.

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (youtube.com/icarros)

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade

  • Seguro Auto

    Veja o resultado na hora e compare os preços e benefícios sem sair de casa.

    cotar seguro