Chevrolet Cruze 2020 muda para manter trio C | Impressões

Corolla, Civic e Cruze reinam o segmento de sedãs médios no Brasil e é justamente assim que a Chevrolet quer continuar

13/08/2019 - João Brigato / Fotos: Divulgação / Fonte: iCarros

Parte da linhagem de Kadett, Astra e Vectra, o Chevrolet Cruze é o modelo com maior expressão da GM no segmento médio. Mantendo um sólido terceiro lugar na categoria, ele fecha o trio de sedãs campeões de venda que começam com a letra C: grupo liderado pelo Toyota Corolla e que tem no Honda Civic seu segundo colocado.

Coincidência ou não além da letra C, os três sedãs tiveram/terão mudanças importantes em 2019. O Civic foi reestilizado sutilmente, ganhou alguns itens de série novos e ficou mais caro. O Cruze foi mais impactante nas mudanças, mas nada foi dito ainda sobre seu preço – a ser revelado apenas em setembro. Por fim, o Corolla chega em outubro com direito a versão híbrida.

Conectado

Um dos principais pilares da mudança do Chevrolet Cruze para 2020 foi a inclusão de sistema de internet 4G a bordo. O sedã pode ter até 7 dispositivos conectados e oferece rede de internet até 15 metros longe dele. A praticidade desse sistema é não ter que recorrer ao 4G do celular para usar o Google Maps ou o Waze.

Veja aqui ofertas de Cruze na sua cidade

Para receber essa conexão, a central multimídia MyLink chegou à sua terceira geração. Ela também tem acesso à internet, possibilitando informações de trânsito em tempo real, atualização de aplicativos e instalação de novas funções em um futuro próximo. A tela tem ótima definição, é fácil de mexer e a velocidade do sistema é destaque. Agora ela suporta dois celulares pareados via Bluetooth.

A Chevrolet terá planos de 2GB, 5 GB, 10 GB e 20 GB fornecidos pela Claro. Haverá um plano com gigas em dobro e acesso livre ao Now, Claro Vídeo, YouTube e Netflix sem descontar da franquia. Não foram revelados os valores dos planos, apenas do mais barato que sai por R$ 29,90. A marca inclui 3GB ou 3 meses de internet grátis ao comprar o novo Cruze 2020.

Em time que está ganhando

Para manter o bom desempenho nas vendas e tentar avançar para cima do Honda Civic, a Chevrolet manteve o conjunto mecânico do Cruze intacto. O motor 1.4 quatro cilindros turbo de 153 cv e 24,5 kgfm de torque é eficiente, econômico e silencioso - exatamente o mesmo que ele trazia antes do facelift. 

Prefere o Cruze hatch? Veja ofertas

Junto à transmissão automática de seis marchas, o Cruze entrega performance justa para sua categoria e uma dinâmica esportiva. A transmissão trabalha com suavidade e faz reduções relativamente rápidas, deixando o motor trabalhar em rotação baixa em velocidade de cruzeiro: tudo em nome do consumo de combustível mais baixo.

A suspensão fica em um meio termo entre a esportividade do Civic e o conforto do Corolla, mostrando apetite para as curvas ao mesmo tempo em que não condena a coluna dos passageiros em buracos. Já a direção é bastante leve mesmo em velocidade alta, além de ter pouco feedback da estrada.

Vai trocar de carro? Simule aqui as parcelas

Para não dizer que não mudou nada na experiencia ao volante, a Chevrolet finalmente incorporou o botão de desligar o sistema start-stop no Cruze. Outra mudança fica por conta da inclusão de frenagem autônoma de emergência com detecção de pedestres – o sistema freia o Cruze 2020 totalmente sozinho quando detecta situação de acidente.

Made in USA

Pouco depois que o último Chevrolet Cruze foi produzido nos EUA, a marca americana lançou o modelo renovado no Brasil exatamente com o mesmo visual que ele carregava lá. A discreta grade frontal filetada deu lugar a uma peça chamativa e que em um primeiro olhar até parece exagerada. Os faróis agressivos foram mantidos, mas os LEDs ficam para o Premier.

Na dianteira, Cruze e Cruze Sport6 (hatch) se diferenciam apenas por detalhes. O hatch não tem frisos cromados na parte interna da grade, além de deixar a falsa entrada de ar lateral maior. A luz de neblina é retangular do Sport6, enquanto o sedã tem formato redondo.

Na traseira, ambos receberam novas lanternas de LED com desenho interno praticamente idêntico. Um friso cromado foi adicionado entre elas no sedã, já que era um item bastante visto nas modificações das concessionárias. Por dentro o couro cinza sem graça foi substituído por uma elegante combinação de marrom e preto, mantendo o bom acabamento de antes.

Conclusão

Sem relvar os preços do Cruze fica difícil dizer como ele se posicionará frente aos rivais. Bom conjunto mecânico e mais tecnologia que os rivais ele tem, como já se provou anteriormente. Agora ele apela para um visual mais chamativo e conexão com a internet para roubar clientes de Civic e Corolla, que sempre foram mais caros que o Cruze.

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (youtube.com/icarros)

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade

  • Seguro automóvel

    Veja o resultado na hora e compare os preços e benefícios sem sair de casa.

    cotar seguro