8 dicas para enfrentar chuvas e enchentes com o carro

Alguns cuidados são de extrema importância para o motorista quando ele precisar enfrentar a água com o veículo

07/12/2020 - Redação / Foto: Divulgação / Fonte: iCarros

O período das chuvas de verão chegou e sempre é necessária uma atenção especial dos motoristas e passageiros neste período do ano em que o trânsito pode ficar complicado pelas enchentes em várias partes do País.  

Veja mais:
+ Os sinais de que você precisa trocar a bateria do seu carro
+ Água ou aditivo: que é melhor para o radiador?
+ Ar-condicionado ou janela aberta: qual gasta mais?

Em São Paulo, por exemplo, há um problema crônico em regiões periféricas e também em locais de difícil escoamento d´água, como é o caso do bairro da Pompéia, na Zona Oeste. Problemas nos semáforos também são comuns e uma constante preocupação da prefeitura.   

Para não sofrer com esses transtornos, preparamos algumas dicas para que os riscos sejam minimizados ou até sanados, caso você realmente precise sair de casa sob chuva forte. 

1- Prevenir é sempre o melhor remédio 

É sempre importante fazer uma revisão no seu carro. Uma breve verificação nos equipamentos do veículo pode evitar um problema mais grave em uma enchente.  

Verifique se as palhetas do para-brisa não estão ressecadas, se o esguicho está funcionando e se o líquido tem produto desengordurante. Confira se as todas as luzes do veículo, como os faróis, lanternas e luminárias do carro estão em completo funcionamento.  

Outros itens importantes para observar são: condição dos pneus, sistemas de freios, funcionamento dos desembaçadores traseiro e dianteiro e a bateria do carro. 

2 – Uma olhadinha na previsão do tempo 

Com a modernidade dos sistemas de previsão do tempo, é importante usar essa ferramenta ao seu favor. Mesmo não sendo algo com 100% de certeza, vários aplicativos e sites disponibilizam o horário das chuvas e estipulam a quantidade de água que vai cair do céu.  

Caso tenha flexibilidade, agende seu compromisso para “depois da chuva”. Isso é normal em regiões do Brasil onde chove com grande frequência, como na Amazônia, por exemplo. Quem mora em São Paulo também já está acostumado a sempre deixar um guarda-chuva dentro do carro.  

3- Aguarde o máximo que puder 

Os alagamentos costumam acontecer repentinamente. Caso seja possível, fique em local seguro até que tenha certeza de que a situação esteja normalizada. Por mais que a pressa às vezes se faça necessária, evitar certas situações pode gerar menos “dor de cabeça” no futuro. 

4- Atenção ao nível de água do trecho alagado 

Aquele livrinho que poucas pessoas dão importância, o clássico manual, poderá fazer a diferença nessa hora. Nele estará o nível máximo de água que o carro poderá passar sem riscos.  

Caso você não encontre a informação, uma dica mais geral é não deixar a água ultrapassar o centro da roda, mas fique atento ao tamanho das rodas de todos os carros que estão também ao seu lado ou por perto. 

5- Reduza a velocidade 

Se esperar não for uma boa opção, tente passar pelo trecho com velocidade reduzida e mantenha uma rotação maior e constante do motor, em torno de 2.500 rpm. A rotação maior e constante diminui a variação do nível da água, reduzindo os respingos no motor e diminui a chance que haja contaminação de seus componentes eletroeletrônicos. 

6 - Habilite a função manual de troca de marchas caso o carro tenha o câmbio automático 

Ao passar para a troca de marchas manual, o carro não desenvolverá grandes velocidades sem a sua troca de marcha com a mão direita no câmbio, garantindo assim uma rotação maior ao motor.   

Com a velocidade mais baixa, ocorre uma melhor aderência para a dirigibilidade do veículo. Outra dica é alternar a troca de marchas entre “N” (ponto morto) e a primeira marcha. Dessa forma é possível manter a velocidade baixa durante o trecho alagado, lembrando de manter a rotação por volta dos 2.500 rpm, como já mencionamos. 

 7 - Desligue o ar-condicionado 

Durante o trajeto do trecho alagado, desative o ar-condicionado, o funcionamento aumenta o risco de entrada de água na tomada de ar do motor, o que aumenta a possibilidade de um calço hidráulico. 

8 - Faça um check-up em uma oficina depois de passar por um alagamento 

Ao passar por um alagamento, o carro pode ter passado por uma contaminação geral de fluidos, seja ele de lubrificação ou arrefecimento. Nesses casos, pode haver uma redução da vida útil dos componentes desses conjuntos, o que aumenta os riscos de falhas em todos os mecanismos do veículo, principalmente elétricos.    

Além da limpeza do carro, é recomendado realizar check-up geral em todas as partes, possibilitando a manutenção de equipamentos ou peças, caso seja necessário. 

Dica extra: se puder, não saia de casa 

Pode parecer besteira, mas essa na verdade é a dica mais importante, ainda mais com o Brasil vivendo a pandemia de COVID-19. Ficar em casa em dia de chuva é sempre uma boa opção, então cuide-se bem, dos seus familiares e seus bens materiais também. 

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (youtube.com/icarros)

 

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

  • Seguro Auto

    Veja o resultado na hora e compare os preços e benefícios sem sair de casa.

    cotar seguro
Para proteger e melhorar a sua experiência no site, nós utilizamos cookies e dados pessoais de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao navegar pela nossa plataforma, você declara estar ciente dessas condições.