Sobre Honda Fit 

“Um dos principais atributos do Fit está no fato de ser um carro muito versátil sem abusar das dimensões. Com 3,99 m de comprimento e 1,69 m de largura, o Fit serve a muitos perfis de proprietários, desde o jovem solteiro, por ter um visual moderno, até a chefe de família, que pode contar com o conforto de um câmbio CVT e o espaço interno para duas cadeirinhas de bebê, por exemplo.”  iCarros

Conhecendo o Honda Fit

Lançado no Brasil em 2003, o Fit está em sua terceira geração. O modelo, produzido em Sumaré (SP), foi totalmente modificado em maio de 2014 e lançado como linha 2015. Além das mudanças estéticas, o Fit passou a ser feito sobre uma nova plataforma e a ser oferecido em todas as versões com motor 1.5, voltando a ser vendido com câmbio CVT - oferecido anteriormente entre 2003 e 2008. (compare as versões do Honda Fit).

Não houve alterações visuais na linha 2016. O modelo apenas recebeu alguns equipamentos. A versão básica DX, por exemplo, passa a trazer de série rádio com USB e Bluetooth, retrovisores elétricos na cor da carroceria, para-brisa degradê, volante com ajuste de profundidade, chave tipo canivete, detalhes no acabamento interno na cor prata e novo painel de instrumentos azul e branco. Já a LX agora inclui volante com comandos de áudio e a intermediária EX passa a trazer o mesmo painel da topo de linha com computador de bordo, além de agregar retrovisores externos com luzes de seta, volante revestido de couro com comandos de áudio e do controlador de velocidade e detalhes internos na cor prata.

Carroceria e dimensões

Um dos principais atributos do Fit está no fato de ser um carro muito versátil sem abusar das dimensões. Com 3,99 m de comprimento e 1,69 m de largura, o Fit serve a muitos perfis de proprietários, desde o jovem solteiro, por ter incorporado um visual bem mais moderno na mudança de geração em 2015, até a chefe de família, que pode contar com o conforto de um câmbio CVT e o espaço interno para duas cadeirinhas de bebê, por exemplo.

No porta-malas, há espaço para 363 litros, mas graças a um sistema de rebatimento dos bancos traseiros (não disponível na versão de entrada DX manual), que torna o assoalho totalmente plano, a capacidade de carga sobe para 1.045 litros. Vale lembrar que um dos diferenciais está no espaço para pernas na parte de trás, graças à mudança de formato do tanque de gasolina e de um novo conjunto de suspensão desde a linha 2015. Não fosse pelo túnel central que fica entre as pernas do passageiro do meio, três adultos viajariam sem incômodo.

Dimensões:

  • Comprimento: 3,99 m
  • Largura: 1,69 m
  • Entre-eixos: 2,53 m

 

Veja a ficha técnica completa do Honda Fit

Acabamento interno

Tradicionalmente reconhecida pelo bom acabamento, a Honda não oferece opcionais em seus modelos. Portanto, se o dono pretende adquirir um ou outro equipamento, é preciso avançar uma versão. Mas, desde a configuração básica, o Fit não costuma desapontar seus clientes, que são cercados por uma boa escolha de materiais e encaixe das peças plásticas, e servidos por uma boa quantidade de porta-objetos na cabine.

O que costuma ser padrão também é a oferta de equipamentos de segurança, como encosto de cabeça e cinto de três pontos para o passageiro central do banco traseiro. Na parte de trás, há opção também de reclinar um pouco mais o banco, o que dá mais comodidade em uma longa viagem por exemplo.

Motorização e câmbio

O Honda Fit aposentou o motor de 1,4 litro flex na linha 2015, sendo oferecido desde então com propulsor de 1,5 litro bicombustível, que gera 115 cv/116 cv de potência e 15,2 kgfm/15,3 kgfm de torque, com gasolina e álcool, respectivamente. O câmbio pode ser manual de cinco marchas ou CVT (continuamente variável), dependendo da versão.

De acordo com a Honda, o consumo com etanol é de 8,3 km/l e de 9,9 km/l e com gasolina de 12,3 km/l e 14,1 km/l na cidade e na estrada, respectivamente. O tanque tem capacidade para 46 litros de combustível.

Dirigindo a versão LX CVT

Uma das melhores notícias trazidas pela última geração do Fit, lançada na linha 2015, foi a volta do câmbio CVT em substituição ao automático tradicional que estava sendo usado e que, na época, fez muitos fãs torcerem o nariz para o modelo. Dessa vez, além de ter incorporado um equipamento que preza o conforto e um menor consumo de combustível, o CVT do Fit foi projetado para atuar junto a um conversor de torque, que manda a força necessária conforme a pressão no pedal do acelerador, fazendo com que as mudanças de marcha sejam menos perceptíveis.

Na cidade, a versão 1.5 flex com este tipo de câmbio é show de bola, enquanto em trecho rodoviário, ainda deve um pouco para retomar e atingir velocidade final, mesmo com um peso relativamente baixo de 1.080 quilos do veículo. Conforme o pé aperta o pedal do acelerador, o esforço do motor se traduz como ruído e vibração na cabine.

Em sua versão LX CVT, que é a mais em conta com este tipo de transmissão, o Fit sai de fábrica com direção elétrica (direta, tem o peso ideal para situação urbana e rodoviária), rodas de liga leve de 15 polegadas, ar-condicionado manual, sistema de som com entrada USB e Bluetooth, banco do motorista com regulagem de altura, volante com comandos de áudio e trio elétrico.

Vantagens

  • Versatilidade e espaço interno
  • Desempenho do conjunto motor e câmbio na cidade

Desvantagens

  • Preço elevado de todas as versões da linha
  • Baixa autonomia do tanque de combustível quando abastecido com etanol

Itaú

Simule o financiamento

Veja o valor da parcela do seu próximo carro, online e sem compromisso. Simular financiamento

Opinião do dono

9,3

Carro excelente

Victor em 20/08/2015
Fit 1.5 16v EX CVT (Flex) 2016
 
Pontos positivos

veículo excelente. tinha um honda civic e não me arrependo de ter mudado.

 
Pontos negativos

não encontrei.

Essa opinião foi útil pra você?
8,6

Carro par quem gosta de dirigir e não de tecnologia.

Jesus silva boabaid em 10/02/2016
Fit 1.5 16v EXL CVT (Flex) 2016
 
Pontos positivos

ótima dirigibilidade, conforto, macio, bancos bem ajustáveis tanto dianteiros como traseiros, direção progressiva muito boa, portas com ótimas aberturas, frenagem muito boa, ágil e com boa velocidade na estrada, durabilidade, um ótimo veículo, de fato um novo fit.

 
Pontos negativos

consumo, altura, não tem ar digital, um dos piores kit multimídia que já vi no mercado, nada dele é automático (farol, luz interna, vidros). na verdade é um rádio com uma câmera de ré. computador de bordo muito falho com suas medições.

 
Comentários

resumo da ópera, é um ótimo carro, tirando a tecnologia limitada (pra quem gosta). sem dúvida recomendo, um carro que você pode comprar sem medo de ser feliz. o preço é bem salgado, pois paguei 72 mil no top de linha + encosto de braço + protetor de carte.

Essa opinião foi útil pra você?
7,1

FIT EX 16/16 - Muito básico.

Adriane paula em 21/03/2016
Fit 1.5 16v EX CVT (Flex) 2016
 
Pontos positivos

espaço interno e design da traseira, cambio não dá tranco.

 
Pontos negativos

som fraco;sem sensor de estacionamento,suspensão dura;porta luvas pequeno; sem gaveta embaixo do banco, vidro não sobe automático,ruidos altos principalmente vidro de tras;sem acendimentos automáticos, falta controle de parada nas subidas/descidas.

 
Comentários

estou com o fit a cerca de 2 meses (2500 km)e o consumo do mesmo é cerca de 12km/l (80% na estrada).apresentou-se lento nas arrancadas/ultrapassagens-mesmo no s-.não acho que seja um carro para se pagar 70 mil.

Essa opinião foi útil pra você?

Outros anos de Honda Fit

Outros anos Faixa de Preço Ofertas
2015 De R$ 45.236 a R$ 60.934 ver ofertas
2014 De R$ 38.854 a R$ 48.414 ver ofertas
2013 De R$ 36.871 a R$ 44.858 ver ofertas
2012 De R$ 33.484 a R$ 42.356 ver ofertas
2011 De R$ 32.332 a R$ 39.304 ver ofertas
2010 De R$ 30.497 a R$ 35.936 ver ofertas
2009 De R$ 28.792 a R$ 34.028 ver ofertas
2008 De R$ 23.544 a R$ 26.431 ver ofertas
2007 De R$ 21.827 a R$ 25.053 ver ofertas
2006 De R$ 20.347 a R$ 23.006 ver ofertas
2005 De R$ 18.906 a R$ 22.310 ver ofertas
2004 De R$ 17.835 a R$ 20.989 ver ofertas
2003 N/D ver ofertas

Outros modelos recomendados para você