Faixa de Preço KBB™
O Preço KBB™ se baseia no preço sugerido pelas fabricantes, preço dos revendedores e condições de mercado. Essa combinação de dados passa ainda por uma equipe de analistas e gera o preço certo que você pode pagar por um carro novo, para que você possa ter maior confiança e fazer o melhor negócio. Saiba mais
Kbb
Sobre Nissan Versa
Por baixo do capô
O motor 1.0 12V tricilíndrico da Nissan, também usado no March, rende 77 cv e 10 kgfm de torque abastecido tanto com gasolina quanto com etanol. São 3 cv a mais em relação ao 1.0 de quatro cilindros anterior, sem alteração no torque. Há ainda versões com motor 1.6 16V flex que oferece 111 cv e 15,1 kgfm de torque com ambos os combustíveis. Esse propulsor conta com o sistema Flex Start que dispensa o tanquinho auxiliar de gasolina para partida a frio. O câmbio é sempre manual de cinco marchas em todas as versões, embora as SV e SL 1.6 possam ser equipadas opcionalmente com o automático do tipo CVT - adicionado na linha 2017. 
Mais do Versa
O sedã tem 4,49 m de comprimento, 1,69 m de largura, 1,50 m de altura e 2,60 m de entre-eixos, enquanto o bagageiro é capaz de acomodar até 460 litros de bagagens. O 1.0 pesa 1.056 kg, enquanto o 1.6 mais pesado - e mais completo - tem 1.088 kg. Dois destaques do Versa são o grande espaço no banco traseiro e a direção elétrica progressiva. Desde a versão de entrada o sedã vem equipado com direção elétrica variável, ar-condicionado, regulagem de altura para o banco do motorista e volante, espelhos elétricos, rodas de aço aro 15 com calotas, alarme com controle remoto, preparação para áudio com dois alto-falantes e vidros elétricos na dianteira.
Passado
O Versa passou a ser oferecido no Brasil como modelo 2012 e era exclusivamente importado do México. Após a adoção de cotas de importação daquele país, o modelo viu uma diminuição nas vendas. Compartilhando plataforma com o Nissan March desde o início e com a produção nacional do hatch desde 2014, foi natural que marca optasse por também construir o Versa por aqui. Em março de 2015, o sedã ganhou mudanças visuais e motor 1.0 tricilíndrico, além de passar a ser feito em Resende (RJ), abandonando o modelo até então importado do México. Em junho do ano seguinte, o Versa ganhou também a opção da transmissão CVT.
publicidade
Opinião do dono
8,8
Avaliação Geral
24 avaliações
9,3
Dirigibilidade
Melhor nota
8,2
Manutenção
Pior nota
publicidade
publicidade