Associação reprova 12 de 25 cadeirinhas infantis testadas

Veja como os modelos à venda foram nos testes de impacto e na avaliação de facilidade de uso

06/03/2018 - Redação / Foto: Africa Studio/Shutterstock.com / Fonte: iCarros

A Proteste, uma associação de defesa do consumidor, segue realizando testes de qualidade com as cadeirinhas infantis, obrigatórias no país ao transportar bebês e crianças com até 7,5 anos de idade. E a notícia não é tão boa. Do total de 25 modelos testados pela associação, 12 foram reprovados e constam como não recomendados. Entre eles há marcas como Galzerano, Kiddo, Chicco, Lenox e Burigotto.

Leia mais:
Veja os itens que serão obrigatórios nos próximos anos 
Os carros mais baratos à venda atualmente no Brasil 
Os fatores que influenciam no preço do carro ao revender

Foram avaliados 12 modelos de bebê conforto e 13 cadeirinhas, sendo eleitos dois modelos - um de cada tipo - como "escolha certa" pela associação. Para conferir a lista completa, clique aqui. Você pode filtrar a busca por faixa etária, peso ou preço. Entre os modelos reprovados, a maior nota foi 40. Para comparar, os melhores nos testes ficaram com notas entre 60 e 73.

Veja os modelos reprovados e suas respectivas notas:

- Galzerano Piccolina: 40
- Kiddo Crescer: 38
- Safety 1st Concept: 35
- Chicco Xpace: 30
- Baby Style Cadeira 7000: 24
- Lenox Casulo: 18
- Galzerano Transbaby: 16
- Kiddo Traveller: 16
- Galzerano Dorano: 14
- Chicco Eletta: 14
- Burigotto Touring SE 3030: 10
- Lenox Caracol: 2

Veja agora os modelos melhores avaliados e suas notas:

- Chicco Key Fit: 73
- Burigotto Touring Evolution 3042: 63
- Cosco Auto Evolve: 60
- Burigotto Multipla: 60

O que foi avaliado?

Foram feitos testes de impacto frontal e lateral, ambos verificando o deslocamento da cabeça, as cargas no pescoço e a aceleração do tórax. O primeiro é realizado a 64 km/h, enquanto o impacto lateral e feito com o veículo a uma velocidade de 28 km/h.

Além disso, é analisada a facilidade de uso, como manual (se as informações eram claras e se as figuras eram lógicas e estavam próximas às informações a que se referiam), informações na própria cadeirinha, facilidade de instalação e de colocar a criança na cadeirinha e, por fim, após a instalação, se as posições dos arnês prendiam a criança nos lugares certos.

Qual cadeirinha usar?

Crianças com até 10 anos de idade devem ir sempre no banco traseiro e usando cinto de segurança. Bebês de 0 a 12 meses precisam usar o bebê conforto, enquanto de 1,1 a 4 anos devem usar as cadeirinhas. Crianças na faixa etária de 4,1 a 7,5 anos devem utilizar o assento de elevação. A partir dessa idade basta usar o cinto de segurança do próprio banco traseiro.

Desrespeitar a lei é infração gravíssima com multa de R$ 293,47 e sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A função de todos esses equipamentos - que devem ser escolhidos segundo o peso e a idade da criança - é limitar o deslocamento do corpo delas em uma colisão ao freada brusca, evitando mortes e lesões graves. 

Mas tão importante quando escolher o equipamento adequado é fixá-lo corretamente no veículo. Diversos modelos à venda no Brasil já contam com o sistema isofix, que fixa a cadeirinha diretamente no chassi do carro. E, a partir de 2018, isso será intensificado, até que todos os modelos deverão sair de fábrica com esse padrão em 2020.

 

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (youtube.com/icarros)

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade

  • Seguro automóvel

    Veja o resultado na hora e compare os preços e benefícios sem sair de casa.

    cotar seguro