Blog Revendas

2015 marcado pela queda do número de financiamentos realizados

27/02/2015 / Fonte: iCarros

Segundo dados da Unidade de Financiamento da Cetip, em Janeiro de 2015 foram realizados 497.447 financiamentos de automóveis no Brasil, o que configura uma queda de 20,4% em relação a Dezembro e 10,8% quando comparado com o mesmo período de 2014.

Considerando automóveis de passeio, comerciais leves e motocicletas, a maior parte desse número foi constituída por veículos seminovos (273.837), contra as 223.610 unidades de zero quilômetro, de acordo com a Fenabrave. Com esse resultado, os financiamentos de carro zero caíram 28,8% na comparação com Dezembro e 17,6% na variação anual, quedas maiores que da de seminovos, os quais apresentaram redução de 11,8% e 4,3% nos mesmos períodos, respectivamente.

Dentre todos os segmentos, os pesados foram aqueles que apresentaram o pior desempenho. Entre novos e usados, o índice de financiamento realizado caiu 34,9% em Janeiro, em comparação com Dezembro, e 25,2% na comparação anual. Ao todo, foram financiados 15.927 pesados – que inclui caminhões e ônibus – no primeiro mês deste ano.

Dentre as modalidades de financiamento, o leasing apresentou a maior queda em Janeiro, de 28,4% ante Dezembro, para 6,8 mil unidade financiadas. O consórcio, por sua vez, apresentou a menor retração em Janeiro, de 3,1%, para 66,6 mil unidades, nessa base de comparação, sendo a segunda modalidade mais utilizada.

  • Compartilhe esta matéria:
 
 

Mercado automotivo redobra esforços para não deixar de vender em ano difícil

20/02/2015 / Fonte: iCarros

Acostumado a trocar de carro no início do ano, em 2015 o brasileiro terá que reserva uma quantia maior para tal, uma vez que o IPI (Imposto sobre Produto Industrializado) voltou, o crédito está escasso e os juros e encargos mais altos. Além disso, a elevação do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), que dobrou para 3%, também contribui para que as concessionárias ofereçam promoções, encurtem suas margens de lucro e considerem cortes de funcionários.

Segundo o gerente de vendas de veículos novos da Banzai, Carlos Henrique de Castro, "só o IOF onera em pelo menos R$30 a prestação mensal do carro. Então, o momento nos exige um esforço a mais para vender. A Honda e as concessionárias da montadora não repassaram o IPI e mantiveram os preços. Neste mês, o consumidor também não paga emplacamento ou despesa com despachante. É um jeito de compensar o cliente", comenta.

Castro também cita ainda as taxas “especiais” como forma de conquistar o motorista. "O Banco Honda tem trabalhado com juros competitivos, de 1,29% ao mês em financiamentos de até 36 vezes, com entrada de 30%", detalha. Enquanto que, o último levantamento do Banco Central, de 13 a 19 de Janeiro, mostra que as taxas praticadas pelas instituições financeiras variam de 0,84% a 3,72% ao mês.

De acordo com a Fenabrave, com o retorno do IPI, um veículo de R$50 mil passa a custar R$54 mil, além de uma prestação de R$600,00 poder subir para R$800,00. Por conta disso, diversas concessionárias e montadoras tentam "agradar" o consumidor do jeito que podem. Na Osaka – concessionária da Toyota – foi lançada uma promoção de taxa zero: um SW4, que custa R$189 mil, está sendo vendido em 24 vezes "sem juros" e 60% de entrada, condição que abrange também a linha Hillux. Mesmo assim, segundo o diretor Aires Valim, 40% dos clientes da concessionária ainda recorrem ao financiamento para a aquisição do veículo.

Esse cenário difícil também acometeu os grandes clientes da Audi Center BH, do grupo Bonsucesso. Todavia, estes são agraciados com descontos e tratamento VIP. Segundo o superintendente Miguel Albino, a concessionária viu em dezembro de 2014 a chance de estocar mais veículos com o custo antigo do IPI para assegurar uma boa oportunidade de compra à clientela que deseja ter um zero quilômetro na garagem no início deste ano.

  • Compartilhe esta matéria:
 
 

Venda de seminovos mantém desempenho

12/02/2015 / Fonte: iCarros

Com o mês de Janeiro marcado por um crescimento de 7,2% nas vendas de seminovos, Fevereiro apresentou uma acomodação da comercialização desse segmento.

Segundo a FENAUTO, Janeiro de 2015 apresentou uma variação negativa de 2,1% quando comparado com o mesmo período de 2014. Porém, apesar dessa queda, algumas regiões do Brasil – como Sudeste e Norte – contaram com resultados positivos e significativos: com 2,6% e 8,3% de crescimento, respectivamente, em relação ao mesmo mês do ano anterior.

Ilídio Santos, presidente da FENAUTO, acredita que "a acomodação no mês de Janeiro não sinaliza uma possível retração do setor. Sabemos que nesse período os consumidores têm férias e despesas extras, o que pode adiar um pouco a decisão pela compra de veículo. Mas, pelo desempenho que o setor vem apresentando nos últimos dois anos, acreditamos que o seminovo é uma excelente opção para quem deseja ter um veículo com qualidade por um preço dentro de seu orçamento".

De acordo com dados divulgados pela FENAUTO, o mercado de seminovos e usados comercializou 1.004.140 unidades em Janeiro desse ano, contra os 1.066.418 de Janeiro de 2014.

 

  • Compartilhe esta matéria:
 
 

Desafio de Mobilidade Ford contra o congestionamento global

05/02/2015 / Fonte: iCarros

O Brasil será o 9º país a participar do Desafio de Mobilidade Ford – projeto global iniciado na Inglaterra e criado para incentivar desenvolvedores a criar aplicativos que auxiliem na melhoria das condições de trânsito das megacidades.

Segundo a Fenabrave, esse ano, o tema escolhido foi congestionamento. Assim, os competidores devem gerar soluções que facilitem a locomoção dos motoristas e diminuam o volume de trânsito. Com o prêmio para o vencedor ainda não divulgado, as inscrições para o projeto iniciam-se apenas no segundo semestre de 2015.

Dados de motoristas obtidos por meio do Open XC (dispositivo que transmite praticamente todas as informações sobre o veículo) serão disponibilizados pela Ford para auxiliar no desenvolvimento do aplicativo. A montadora ainda não detalhou como será a instalação de tal aparelho nos automóveis nacionais, porém afirmou que o aparelho mensura dados como quilômetros rodados por determinado período, tempo parado em semáforos, etc.

Erica Kamff, gerente global de pesquisa sobre o futuro da mobilidade da Ford, pontuou iniciativas bem sucedidas nos países que já foram palco do desafio, como aplicativos para auxiliar a encontrar vagas de estacionamento em grandes metrópoles e para ajudar ambulâncias e veículos de resgate no transporte de pacientes. "Queremos ser mais do que uma montadora: nosso objetivo é nos tornarmos uma empresa de mobilidade, parte da solução e não apenas parte dos problemas como trânsito e poluição", disse em depoimento.

Atualmente, há 28 megacidades no mundo, que concentram em torno de 30 milhões de habitantes, e até  2030 serão 41 megacidades com mais de 60 milhões de pessoas, segundo Kampff.

  • Compartilhe esta matéria:
 
 

Estratégias das montadoras para driblar a queda nas vendas

29/01/2015 / Fonte: iCarros

Com 213,6 mil veículos vendidos no Brasil até terça-feira (27), segundo dados divulgados no Jornal Estadão, as vendas caíram 17,5% em Janeiro quando comparada com o mesmo período de 2014 e 30% numa comparação com Dezembro do ano passado. Dessa forma, devido a crise que se abateu sobre a indústria automotiva, diversas empresas do ramo iniciaram nova rodada de férias coletivas, folgas extras no carnaval e programas de demissão voluntária (PDV).

A Renault, por exemplo, começou seu PDV para trabalhadores das unidades de automóveis e utilitários esportivos da fábrica de São José dos Pinhais (PR; imagem acima), sendo que, de acordo com o dirigente do Sindicato dos Metalúrgicos local, Jamil Davila, são estimadas de 500 a 1.000 adesões.

Já a MAN Latin América – fabricante de caminhões da Volkswagen, localizada em Resende (RJ) – negocia com cerca de 3,5 mil trabalhadores da produção um período de 10 a 20 dias de férias coletivas a partir de 23 de Fevereiro, sem contar em suas folgas ampliadas na parada do carnaval.

Com queda significativa também nas vendas de pesados, a Agrale, que produz caminhões, jipes, tratores e motores, apresenta ao todo 1,5 mil trabalhadores de suas fábricas em Caxias do Sul (SC) que vão estender o carnaval por uma semana inteira. Porém, mesmo com tal estratégia, a empresa pretende negociar a redução da jornada de trabalho para quatro dias por semana – medida esta que também se tornou uma possibilidade da Randon, fabricante de autopeças e implementos rodoviários que dará folgas a 7 mil funcionários de cinco fábricas no Rio Grande do Sul, São Paulo e Santa Catarina na semana do carnaval.

  • Compartilhe esta matéria:
 
 
 

Conheça nossos aplicativos exclusivos para iPhone, iPad, Android e Windows 8

Copyright 2008/2014 iCarros - Todos os direitos reservados

A iCarros Ltda e o presente site não realizam qualquer intermediação na negociação entre os usuários, seja com relação à compra, troca ou qualquer outro tipo de negociação. As vendas e entregas aos usuários e/ou terceiros de produtos anunciados no site são de inteira responsabilidade do anunciante. As informações veiculadas nos anúncios deste site são de inteira responsabilidade do anunciante, não podendo o usuário responsabilizar o site pela veracidade e/ou autenticidade das mesmas, nem pelos danos diretos ou indiretos causados a terceiros. O usuário reconhece como sendo de sua exclusiva responsabilidade os riscos assumidos nas negociações que vier a efetuar com outros usuários do site. Estoque e preços sujeitos a conferência e confirmação do anunciante.

Os dados do veículo, acessórios e preço são informações meramente sugestivas, com base em levantamentos periódicos de pesquisa. O preço efetivamente praticado e os demais dados do veículo deverão ser confirmados na concessionária. As opiniões dos usuários não refletem necessariamente a opinião da Icarros. Esse espaço é destinado a comentários ou críticas construtivas. Os autores de comentários ofensivos são civil e criminalmente responsáveis por conteúdos que violem a lei ou produzam lesão a direitos de terceiros. É facultado à Icarros excluir opiniões que julgar contrárias aos princípios éticos desse site. Os dados sobre os estoques de cada concessionária são obtidos mediante pesquisas periódicas. Como são apenas informações de referência, podem não refletir a situação atual, devido à movimentação diária. Recomendamos consultar a própria concessionária para obter informações atualizadas da existência em estoque do carro de sua preferência.