GM mata todo os carros da Opel de seu portfólio

Agora não haverá mais um único carro da Opel vendido por uma marca da General Motors

10/12/2019 - João Brigato / Foto: Divulgação / Fonte: iCarros

É o fim de uma era: desde que a Opel foi vendida para a PSA em 2017 era questão de tempo até que a General Motors não pudesse mais usar modelos de sua antiga marca para outras fabricantes. Depois de colocar fim à vida dos Buick Cascada e do Regal nos EUA, chegou a vez dos Holden.

Melhores destaques para você:
+ Clone da Chevrolet S10 custa R$ 55 mil na China
+ Chevrolet promete 7 lançamentos para 2020 no Brasil
+ Chevrolet Equinox 1.5 prova que o 2.0 até sobra| Impressões
+ Chevrolet Joy Plus (Prisma) vende mais que HB20S em novembro

Modelo com maior abrangência global da Opel, o Insignia era reaproveitado pela Buick nos EUA e China como Regal, enquanto na Austrália recebia logo da Holden e usava o icônico nome Commodore. Apenas para contextualização: o nome Holden Commodore tem, para os australianos, a mesma força que Volkswagen Gol para os brasileiros.

O VW Gol da Austrália

O Commodore viveu seu auge em 1998 quando vendeu 217.882 unidades na Austrália. Vale lembrar que nesses ano o modelo foi importado para o Brasil como Chevrolet Omega. Desde que foi convertido para um Opel rebatizado, o modelo definhou nas vendas, tanto que menos de 9 mil sedãs foram vendidos em 2019.

Simule as parcelas do seu próximo carro aqui

Outro modelo que deixará de ser GM é o Astra, vendido pela Holden em versão hatch e sedã (nesse caso, um Cruze rebatizado). O modelo nunca vendeu bem por lá e está próximo de ser renovado – motivo pelo qual tirou também o Commodore de linha.  

Parte do grupo PSA desde 2017, a Opel agora passa a não ter mais relações diretas entre seus modelos e os da General Motors. As atuais gerações de Insignia e Astra ainda compartilham algumas peças com modelos Chevrolet, mas em breve adotarão plataformas e componentes Peugeot e Citroën, como aconteceu com o Corsa.

Veja aqui ofertas de carros da Chevrolet na sua cidade

Opel no Brasil

Nos anos 1990, a linha Chevrolet no Brasil era totalmente dominada por carros da Opel. Nosso portfólio era praticamente um espelho do que era visto no Velho Continente. A divisão nacional ganhou independência com o tempo, deixando os carros da Opel apenas para outras marcas da GM.

Os últimos resquícios da Opel no Brasil estão vivos até hoje na Montana, que usa a mesma plataforma do Corsa de 1994. O último carro da marca europeia a ser vendido apenas como um Chevrolet rebatizado por aqui foram Corsa, Meriva e Zafira.

Todos esses foram substituídos por projetos 100% nacionais, no caso Onix, Prisma, Cobalt e Spin. A plataforma GSV foi feita em parceria com a Opel e unidades do Corsa foram usadas como mula para o desenvolvimento da base de Onix e seus irmãos. A atual GEM (Onix Plus) tem participação chinesa e não tem mais relação com a Opel.

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (youtube.com/icarros)

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade

  • Seguro automóvel

    Veja o resultado na hora e compare os preços e benefícios sem sair de casa.

    cotar seguro