Mini-Renegade deve chegar em 2022 com plataforma de Peugeot

Irmão menor do Jeep Renegade pode ser feito no Brasil como novo SUV de entrada da FCA, ao lado do Fiat Argo SUV

13/01/2020 - João Brigato / Projeção: João Brigato / Fonte: iCarros

Depois que a Jeep se tornou a marca global mais importante do grupo FCA, explorar todos os segmentos de SUVs quanto possível se tornou prioridade para a marca. Prova disso é que a Jeep descerá um degrau na escala de tamanho e oferecerá um mini-Renegade em 2022. Mas a surpresa está com o parentesco com a Peugeot.

Melhores destaques para você
+ Carros da Fiat e Jeep poderão comprar McDonald's pela tela
+ Renegade e Compass híbridos serão lançados no Brasil em 2020
+ Fiat 500 e Panda (Uno europeu) ganham versão híbrida leve

Jeep Peugeot

O modelo já havia sido confirmado pela própria marca em seus planos futuros, o que muda agora é a maneira com a qual ele será construído. Até então a ideia era aproveitar a plataforma de Uno, Mobi e Panda, que já tem estrutura para tração 4x4, e construir o mini-Renegade.

Segundo a revista britânica Auto Express, com o casamento de FCA com PSA, a estratégia do modelo mudou. Ao invés de usar a plataforma Fiat que tem mais de dez anos no mercado e não está totalmente pronta para a eletrificação, a Jeep migrará para uma base comum com a Peugeot.

Encontre aqui o seu próximo Jeep

A plataforma CMP é modular, versátil, tem espaço para baterias e motor elétrico nos dois eixos, além de ser mais leve e moderna que a usada pela Fiat. Atualmente essa plataforma é usada em dois SUVs, o Peugeot 2008 de segunda geração e o DS 3 Crossback. Entre hatches ela serve ao novo Peugeot 208 (que chega no Brasil em 2020) e ao Opel Corsa.

SUV subcompacto

Visando o mercado europeu e indiano, o mini-Renegade deve se manter pequeno, dificilmente ficando muito além dos 4 metros de comprimento. No Brasil, caso venha a ser vendido, ficaria abaixo dos R$ 80 mil cobrados pelo Renegade e se situaria como o Jeep mais barato do país.

Motores

A motorização deve ser composta pelos novos motores da família Firefly, com destaque para o 1.0 três cilindros turbo com opção de sistema micro-híbrido que estreou em 500 e Panda. Dificilmente nesse departamento algum motor Peugeot ou Citroën será usado, visto que os propulsores da FCA são ainda bastante novos.  

Vai trocar de carro? Simule as parcelas aqui

Além disso, o mini-Renegade pode usar o 1.3 quatro cilindros híbrido com tração 4x4 provida pela divisão de forças entre o motor a combustão movendo as rodas dianteiras e o elétrico girando as rodas de trás. Esse conjunto recentemente foi revelado em Renegade 4Xe e Compass 4Xe, SUVs que serão vendidos no Brasil esse ano.

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (youtube.com/icarros)

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade

  • Seguro automóvel

    Veja o resultado na hora e compare os preços e benefícios sem sair de casa.

    cotar seguro