Volvo XC60 T8: ecológico sem concessão |Primeiras Impressões

Modelo reúne valentia dos SUVs, economia de combustível de hatch compacto e performance apimentada

01/10/2018 - João Brigato / Foto: João Brigato / Fonte: iCarros

Há alguns anos, o fato de um carro ser ecologicamente correto, elétricos e híbridos para ser mais preciso, fazia com que muitos pensassem em veículos lentos, com espaço interno comprometido e sem nenhuma emoção ao volante. A tecnologia evoluiu muito e, hoje, é possível dirigir um híbrido sem abrir mão das comodidades de um carro movido a combustão, como é o caso do recém lançado Volvo XC60 T8 R-Design.

Leia mais:
Volvo terá 250 pontos de carga de carros elétricos no Brasil
Volvo S90 chega ao Brasil em versão híbrida por R$ 365.950
Volvo XC60 híbrido chega ao Brasil fazendo 20 km/l

Figurando como versão mais cara, potente e refinada a T8 R-Design entrega o que há de melhor no Volvo XC60 por R$ 299.950 e aposenta a versão R-Design com motor somente a combustão. Debaixo do capô figura um motor 2.0 quatro cilindros turbo de 320 cv e 40,8 kgfm de torque associado ao elétrico de 87 cv e 24,5 kgfm de torque para juntos produzirem 407 cv e 65,3 kgfm de torque. Segundo a Volvo, o conjunto faz com que o SUV registre 19 km/l de consumo na cidade e 20 km/l na estrada com gasolina, superando muitos hatches compactos por aí.

Veja aqui ofertas de carros da Volvo

Na prática, o XC60 não se faz perceber um híbrido quando o motorista não quer. O SUV conta com seis modos diferentes de condução: Pure (100% elétrico com autonomia de 40 km), Hybrid (gasolina e elétrico), Power (gasolina e elétrico com foco na performance), Off-Road (tração nas quatro rodas e acionado até 40 km/h), AWD (tração nas quatro rodas com os dois motores) e Individual (configurável pelo motorista).

Procurando um XC60? Confira as ofertas

Durante os testes na capital de São Paulo, pudemos testar o modo Hybrid na maior parte do tempo. Nesse modo, o X6C0 T8 prioriza o uso do motor elétrico a maior parte do tempo, deixando o acionamento do 2.0 turbo apenas para situações que exijam mais força. A operação é completamente silenciosa, fazendo com que o SUV pareça estar desligado. A vantagem do motor elétrico é seu torque instantâneo, que faz o XC60 deslanchar com facilidade (a Volvo divulga 0 a 100 km/h em 5,3 segundos).

Simule exatamente quanto pagar nas parcelas do seu próximo carro

Em um trajeto totalmente urbano que superou os 30 km, o XC60 acionou o motor a combustão pouquíssimas vezes. Até mesmo em uma subida bastante íngreme em que a força se fez necessária, ele não ativou o motor a combustão por ter identificado em uma placa de trânsito velocidade controlada de 40 km/h e trânsito à frente. O motor elétrico mostrou disposição mesmo em um terreno com fortes elevações.

Para ajudar na regeneração da bateria, a transmissão automática de oito marchas conta com a posição B, selecionável por meio da alavanca de cristal. Nesse modo, o XC60 trabalha com regeneração de energia através do sistema de freios e do próprio motor elétrico. A maior inércia do conjunto faz com que as baterias sejam carregadas e o processo de frenagem necessite de menor atuação do pedal dos freios. Na prática, é como se ele tivesse um freio motor forte.

Como todo Volvo, a suspensão do XC60 é bastante macia e confortável, assim como seus bancos, fazendo com que as viagens sejam tranquilas e agradáveis, mesmo para aqueles que sentam no banco de trás. A direção segue pela mesma lógica, entregando conforto acima de tudo. Porém, alguns pequenos sacrifícios foram feitos por conta do conjunto híbrido combinado à tração 4x4: o porta-malas encolheu de 505 litros para 468 litros, enquanto o console central foi drasticamente reduzido em sua capacidade para alocar as baterias.

Por outro lado, o XC60 T8 continua um exemplo de praticidade interna. As crianças têm acesso a bancos com assento elevado, fazendo com que cadeirinhas elevadas não sejam necessárias. Além disso, os encostos de cabeça traseiros são recolhidos com o toque de um botão e, quando dobrados juntos dos assentos, foram uma superfície plana em relação ao porta-malas.

O acabamento interno é outro destaque. Faz uso de superfícies emborrachadas por todos os cantos, couro de toque macio nos bancos, volante e portas, além de materiais acústicos que mantém o interior silencioso. A central multimídia, que domina a porção central do painel, traz os comandos do ar-condicionado embutidos. É fácil de ser utilizada, intuitiva, mas requer costume.

Em termos de tecnologia e segurança, ele vem com o que se espera de um Volvo: sete airbags, controle de tração e estabilidade, park assist, frenagem autônoma de emergência, entre outros itens. Destaque para o piloto automático adaptativo que possui leitor de placas e funciona de maneira bastante natural e precisa.

Com expectativa de corresponder por 20% das vendas do XC60 no Brasil, a versão T8 R-Design tem a ambição de facilitar o processo de eletrificação dos carros na mente dos brasileiros. Ele prova que é possível ser ecologicamente correto sem fazer concessões, muito pelo contrário, ser híbrido deu ao XC60 mais potência, (muito) mais economia de combustível e ainda a praticidade de andar 40 km sem gastar uma gota de combustível. Bem-vindo ao futuro e ele é muito mais legal do que você imaginou.

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (youtube.com/icarros)

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade

  • Seguro automóvel

    Veja o resultado na hora e compare os preços e benefícios sem sair de casa.

    cotar seguro