Faixa de Preço KBB™
O Preço KBB™ se baseia no preço sugerido pelas fabricantes, preço dos revendedores e condições de mercado. Essa combinação de dados passa ainda por uma equipe de analistas e gera o preço certo que você pode pagar por um carro novo, para que você possa ter maior confiança e fazer o melhor negócio. Saiba mais
Kbb
Sobre Ford Fusion
Linha 2017
O facelift do Fusion exibe novo farol com luzes de posição de LED, uma grade frontal ativa que se abre e fecha conforme a necessidade de manter a temperatura do motor, lanternas traseiras de LED, nova régua cromada na tampa do porta-malas, rodas diferenciadas, seletor de marchas rotativo e para-choques revisados. O sistema multimídia SYNC 3, apresentado no Focus 2017, também faz estreia no modelo. São três versões de acabamento, incluindo a novata SEL Ecoboost. 
Por baixo do capô
O motor 2.0 turbo a gasolina das versões Ecoboost foi revisado e agora gera 248 cv e 38,5 kgfm de torque. A taxa de compressão foi elevada e o turbocompressor é do tipo twin scroll, que trabalha separadamente o fluxo de gases vindos dos cilindros 2 e 3 e os dos 1 e 4 de forma a diminuir a turbulência e aumentar a eficiência. De acordo com a Ford, esse propulsor é capaz de entregar um consumo de 8,6 km/l na cidade e 11,7 km/l na estrada.
O motor 2.5 flex é o mesmo, com 175 cv e 24,2 kgfm com etanol e 169 cv e 23,2 kgfm com gasolina. O consumo urbano e rodoviário, respectivamente, é 6 km/l e 8,5 km/l com etanol e 8,6 km/l e 12,3 km/l com gasolina. Ambos os propulsores estão acoplados a uma transmissão automática de seis velocidades. Todas as versões exceto a mais cara têm tração dianteira. A topo de linha possui tração integral.
Por fim, a configuração híbrida conta com um 2.0 aspirado que, sozinho, gera 143 cv de potência e 17,8 kgfm de torque rodando somente com gasolina. A Ford não divulga a potência isolada do propulsor elétrico, mas, juntos, são capazes de entregar 190 cv no total. O câmbio é do tipo CVT, com relações continuamente variáveis.
Mais do Fusion
Nas medidas, o carro tem 4,87 m de comprimento, 1,85 m de largura, 1,49 m de altura e 2,85 m de entre-eixos. O porta-malas é capaz de acomodar até 514 litros de bagagem. O peso da versão flex é 1.552 kg, enquanto o Ecoboost de tração dianteira pesa 1.627 kg. Já o Ecoboost com tração integral marca 1.691 kg na balança. Desde a versão de entrada SE flex o sedã vem equipado com chave com sensor de presença, partida sem chave, grade dianteira com controle ativo, oito airbags, cintros traseiros infláveis, faróis com luz diurna de LED, rodas de liga leve 18”, sensor de monitoramento de pressão dos pneus e sistema de conectividade SYNC 3 com 11 alto-falantes, compatível com Apple CarPlay e Android Auto. A configuração híbrida traz todos os equipamentos de série da versão Titanium AWD, a mais cara entre as versões "normais". Com dimensões similares, a diferença do híbrido está no conjunto mecânico e no porta-malas, que acaba reduzido para 390 litros por acomodar as baterias do sistema elétrico. 
Passado
Em 2006, a Ford retornou ao segmento de luxo quando trouxe para o Brasil o sedã médio Fusion, num lançamento praticamente simultâneo aos Estados Unidos, o Canadá e o México. A segunda geração do Fusion, lançada no Brasil em 2012, mudou por completo. Por fora, adotou a identidade visual da Ford, com destaque para a grande grade dianteira. Em setembro de 2016 o modelo recebeu uma reestilização e adotou a nova geração do sistema de entretenimento SYNC, com a versão híbrida sendo lançada um mês depois, em outubro do mesmo ano.
publicidade
Opinião do dono
9,3
Avaliação Geral
13 avaliações
10
Performance
Melhor nota
8,1
Consumo
Pior nota
publicidade
publicidade