Chevrolet Prisma LTZ é opção para quem busca equilíbrio

Versão com câmbio automático se sai bem tanto na cidade quanto na estrada sem consumir demais

13/10/2016 - Anamaria Rinaldi / Fotos: Thiago Moreno / Fonte: iCarros

O Chevrolet Prisma mudou de visual em julho deste ano, além de receber melhorias mecânicas. Ele é oferecido nas versões LT e LTZ, sempre com motor 1.4 flex, agora pesadamente revisado para melhorar a sua eficiência. A mudança parece ter dado certo. Em setembro, o sedã ficou com o quarto lugar entre os mais vendidos e, no acumulado do ano, lidera em seu segmento. Em maio, antes da reestilização, ele estava em sexto lugar entre os automóveis mais comercializados no País.

Leia mais:
Chevrolet relança S10 na versão Advantage 
Fiat Mobi Like On x Chevrolet Onix Joy, quem vence? 
Camaro comemora 50 anos: relembre todas as gerações

O iCarros avaliou a versão topo de linha LTZ automática, que custa R$ 64.690 – com câmbio manual, sai por R$ 58.690. Ela está na mesma faixa de preço de rivais como Hyundai HB20S (o Premium custa R$ 66.285) e Toyota Etios Sedan (a XLS cobra R$ 64.310 e chega a R$ 68.120 na Platinum).

Motorização e desempenho

O conjunto formado pelo motor 1.4 8V flex de 106 cv (etanol) e pela transmissão automática de seis marchas funciona muito bem, entregando respostas satisfatórias na cidade e na estrada. É um bom carro para quem busca equilíbrio em qualquer uso, sem repentes de piloto ou com pressa de sair cortando o trânsito. Isso porque o câmbio automático às vezes oscila sobre qual marcha engatar, especialmente em reduções. É importante citar também que as trocas manuais são possíveis apenas em um botão na lateral da alavanca.

Quanto à dirigibilidade, a direção elétrica progressiva oferece rigidez na medida certa. Ela varia conforme a velocidade do carro, garantindo respostas diretas na estrada e sutileza ao manobrar em estacionamentos. O problema é a suspensão, que foi rebaixada em 10 mm em toda a família. Isso deixou o conjunto mais firme, o que incomoda um pouco em pisos irregulares – que, infelizmente, são comuns em grandes cidades como São Paulo (SP).

Leia a opinião de donos de Prisma
Veja todas as versões e preços do Prisma

E mesmo entregando bom desempenho, o Prisma não bebe demais. Segundo o Inmetro, na versão automática, ele roda 8,1 km/l na cidade e 10,2 km/l na estrada com etanol. Com gasolina, são 11,9 km/l e 14,7 km/l, respectivamente. Para comparar, o sedã manual faz pouco mais: 8,8 km/l em uso urbano e 10,7 km/l em uso rodoviário com etanol no tanque. Agora quer saber o quando melhorou em relação ao modelo anterior? Ah, melhorou bastante. O Prisma 2016 LTZ automático rodava, de novo de acordo com os dados do Inmetro, 6,9 km/l na cidade e 8,5 km/l na estrada com etanol ou 9,9 km/l e 12,2 km/l, na mesma ordem, com gasolina.

Interior e espaço interno

Por dentro, o acabamento é simples, sem materiais mais sofisticados. Contudo, ele exibe desenho agradável e leve, com destaque para os dois tons no painel e a textura nos bancos. Entre as mudanças feitas na reestilização, o novo puxador de porta agradou, ficando bem mais ergonômico.

A central multimídia também recebeu botões que ajudam – e muito – na sua utilização, embora a tela continue sensível ao toque. Poderiam ser realocados também os comandos das travas e do porta-malas, que ficam no console central entre o rádio e o ar-condicionado.

Atrás, o espaço é bem generoso para três ocupantes adultos, mas dois vão mais à vontade em função da largura do sedã. O túnel central elevado também prejudica um pouco o conforto do ocupante do meio, que não conta com apoio de cabeça nem cinto de três pontos.  No bagageiro, são 500 litros, uma boa capacidade na categoria – o HB20S tem 450 litros e o Etios Sedan, 562 litros.

Equipamentos de série

A versão LTZ já vem de fábrica com alarme, faróis de neblina, monitoramento de pressão dos pneus, trio elétrico, faróis com máscara negra, luzes de posição de LED, rodas de liga leve aro 15”, ar-condicionado, câmera de ré, chave tipo canivete, volante com regulagem apenas em altura e comandos de áudio, computador de bordo, controlador de velocidade, direção elétrica progressiva, sensor de estacionamento traseiro, banco do motorista com ajuste de altura e central multimídia com tela de sete polegadas sensível ao toque, USB, Bluetooth, função streaming de áudio e espelhamento de smartphones via Android Auto e CarPlay.

Ele vem ainda com o sistema OnStar, acionado por um botão na base do retrovisor interno. Por ele, é possível falar com uma central e pedir informações sobre trânsito, clima, endereços e outras requisições que necessitem de consulta na internet. O OnStar também faz o rastreio do veículo, auxiliando em sua recuperação em caso de roubo ou furto.

 

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (youtube.com/icarros)

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade

  • Seguro automóvel

    Veja o resultado na hora e compare os preços e benefícios sem sair de casa.

    cotar seguro