Quais são os rivais do Chevrolet Tracker 2021?

Com versões que vão de R$ 82 mil a R$ 112 mil, o Chevrolet Tracker tem muitos rivais para enfrentar

20/03/2020 - João Brigato / Foto: Divulgação / Fonte: iCarros

Lançado nesta semana no Brasil, o Chevrolet Tracker chegou com o desafio de se tornar o SUV compacto mais vendido em 2020 superando VW T-Cross e Jeep Renegade. Para isso trouxe cinco versões, duas opções de motor, duas de câmbio e preços que variam de R$ 82 mil a R$ 112 mil.

Leia mais:
+ Chevrolet Tracker 2021 terá diversos kits de acessórios
+ Chevrolet Tracker 2021 é um dos SUVs compactos mais baratos
+ Cobalt morre no Brasil por causa do Onix Plus

Para saber se o Tracker tem toda a pompa de encarar uma categoria com muita força, elencamos aqui os seis rivais que cada versão do SUV compacto da Chevrolet terá.

Tracker 1.0 Turbo manual – R$ 82.000

Hoje são raros os SUVs com câmbio manual disponível no Brasil, especialmente os na faixa acima dos R$ 80 mil. Por aqui, o Tracker 1.0 Turbo terá como principal rival os SUVs que vendem bem nas faixas de acesso, como Renault Duster Zen (R$ 71.790), Citroën C4 Cactus Feel (R$ 77.090), Ford EcoSport Freestyle (R$ 80.490) e Nissan Kicks S (R$ 79.990).

Dos rivais nessa faixa, apenas o Volkswagen T-Cross 200 TSI (R$ 85.990) é turbo como o Tracker, porém é mais caro. Destaque para o C4 Cactus e para o EcoSport que rivalizam com o Tracker de entrada em suas versões intermediárias e mais equipadas. Todos têm câmbio manual.

Tracker LT 1.0 Turbo e Turbo 1.2 – R$ 89.900 e R$ 90.500

Apesar da diferença de potência e de equipamentos, o Tracker LT e a versão de entrada com motor 1.2 têm preços bastante próximos, ficando na mesma faixa de rivais. Por aqui enfrentam apenas um rival turbo, o CAOA Chery Tiggo 5X na versão de entrada T de R$ 89.990. Ele é mais potente que o Tracker 1.2: são 150 cv no Tiggo contra 133 cv no Chevrolet.

Entre os rivais aspirados temos três brigando em suas variantes mais equipadas contra o Tracker intermediário: Renault Duster Iconic (R$ 87.490), Honda WR-V EXL (R$ 89.100) e Peugeot 2008 Griffe (R$ 90.990). Já Jeep Renegade e Nissan Kicks chegam nas versões de entrada Sport (R$ 89.990) e S (R$ 86.990), respectivamente.

Tracker LTZ 1.2 Turbo – R$ 99.900

No limite dos R$ 100 mil, o Chevrolet Tracker LTZ equipado com motor 1.2 tem como rivais versões intermediárias dos SUVs compactos mais vendidos. A exceção fica por conta do Citroën C4 Cactus Shine Pack (R$ 101.090), que é o SUV compacto mais potente da categoria com seu motor 1.6 THP de 173 cv.

Outro turbo na categoria é o VW T-Cross Comfortline (R$ 106.790), o único com painel digital. Há ainda Hyundai Creta Pulse Plus (R$ 94.990), Jeep Renegade Longitude (R$ 104.990), Nissan Kicks SL (R$ 103.990) e Honda HR-V EX (R$ 103.000).

Tracker Premier 1.2 Turbo – R$ 112.000

Na versão topo de linha Premier, o Tracker ultrapassa os R$ 100 mil e começa a flertar com outras categorias. Do segmento de SUVs médios ele enfrenta os chineses CAOA Chery Tiggo 7 TXS (R$ 117.990) e o JAC T60 Pack 3 (R$ 105.990), ambos têm motor turbo mais potente que o do Tracker.

Entre os compactos temos T-Cross Highline (R$ 114.900) com motor 1.4 TSI de 150 cv e os aspirados Hyundai Creta Prestige (R$ 107.990) com motor 2.0 aspirado de 166 cv e Jeep Renegade Limited (R$ 109.990) com seu 1.8 de 139 cv. O único modelo aqui que não está na versão topo de linha é o Honda HR-V EXL que, por R$ 113.400, é mais caro que o Tracker Premier e também não tem motor turbo.

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (youtube.com/icarros)

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade

  • Seguro automóvel

    Veja o resultado na hora e compare os preços e benefícios sem sair de casa.

    cotar seguro