EcoSport 2016 ganha quatro versões 1.6 Powershift

Antes restrito aos 2.0, câmbio agora é encontrado nas configurações com motor menor com preços a partir de R$ 68.690

27/09/2015 - Anamaria Rinaldi / Fotos: Divulgação / Fonte: iCarros

Começa a chegar às lojas brasileiras neste final de semana a linha 2016 do Ford EcoSport, que ganha quatro novas versões 1.6 Powershift. A mudança no portfólio tem como objetivo tentar manter o espaço do Eco no mercado diante das novidades lançadas recentemente no segmento de SUVs compactos, mirando especialmente o Jeep Renegade. Vale lembrar que a atual geração do Eco foi lançada há três anos, sem mudanças significativas desde então.

Leia mais:
Linha 2016 do Eco tem preços até R$ 1.800 menores
Recall atinge EcoSport modelos 2013 e 2014
Confira os SUVs mais vendidos entre janeiro e agosto 
Veja a opinião de donos do EcoSport no iCarros

"Estamos satisfeitos que, diante da expansão do segmento com a chegada de novos modelos, o Eco manteve suas vendas estáveis, sem grandes quedas, um sinal de que não estamos perdendo consumidores para esses carros. Agora, nossa estratégia com a chegada das novas versões é proteger nosso território e oferecer aos donos de Eco uma opção ao trocarem de carro", afirma Oswaldo Ramos, gerente geral de marketing da Ford. "Notamos que havia pouca oferta de automáticos nesse segmento na faixa de preço abaixo de R$ 75.000. E é aqui que queremos atingir. Jeep Renegade, Honda HR-V e Renault Duster estão todos acima disso nas versões automáticas", completa.

O que muda e quanto custa?

Primeiro, é importante destacar que somente as novas versões 1.6 Powershift chegam agora como linha 2016. As demais configurações (1.6 manual e 2.0 Powershift) estarão disponíveis como modelo 2016 a partir do dia 1 de outubro em função do estoque de carros modelo 2015. Para elas, porém, não haverá nenhuma mudança, nem estética, nem mecânica.

A principal novidade é que o câmbio automatizado Powershift de seis marchas e dupla embreagem, antes restrito às versões 2.0, passa a equipar também configurações 1.6. São quatro opções com esse conjunto mecânico: SE Direct (R$ 68.690 - restrita a venda direta), SE (R$ 71.900), Freestyle (R$ 76.900) e Freestyle Plus (R$ 80.300). Com isso, saem de linha a SE, a Freestyle e a Freestyle Plus 2.0 Powershift. O motor 2.0 fica então disponível somente na topo de linha Titanium.

As novas versões ganham ainda melhorias, agora com motor 1.6 TiVCT com duplo comando de válvulas (admissão e escape), bloco e cabeçote feitos de alumínio, pistões com baixo atrito e maior potência, rendendo 126 cv (gasolina) e 131 cv (etanol). As opções 1.6 com câmbio manual de cinco marchas seguirão com o Sigma 1.6 de comando de válvulas variável só na admissão e 110 cv (g) e 115 cv (e). Já o torque subiu apenas com etanol no tanque, indo de 15,7 kgfm (g) e 15,9 kgfm (e) para 15,4 kgfm (g) e 16,1 kgfm (e) nos modelos com a nova motorização. "Fizemos um motor que conciliasse performance e economia de combustível", aponta Elloy Meffe, supervisor de dinâmica veicular da Ford.

O novo Eco 1.6 Powershift recebeu nota A no Inmetro, com média de 7,2 km/l na cidade e 8,3 km/l na estrada com etanol. Já os números com gasolina são 10,2 km/l e 12,1 km/l, respectivamente.

Versões e equipamentos de série

SE Direct: R$ 68.690 (venda apenas sob encomenda em venda direta)
Ar-condicionado, direção elétrica, vidros dianteiros elétricos, faróis de neblina, controle de tração e de estabilidade, assistente de partida em rampa, computador de bordo, controlador de velocidade, rádio SYNC com controles no volante e comando de voz e rodas de aço aro 15, além dos obrigatórios airbags frontais e freios ABS.

SE: R$ 71.900
Todos os itens da SE Direct, mas com rodas de liga leve aro 15.

Freestyle: R$ 76.900
Todos os itens da SE, mais vidros traseiros elétricos, rodas de liga leve aro 16, sensor de estacionamento traseiro e acabamento exclusivo presente na grade frontal, nas capas dos retrovisores externos, nas rodas e no painel interior.

Freestyle Plus: R$ 80.300
Todos os itens da Freestyle, mais quatro airbags (laterais e de cortina) e bancos revestidos de couro.

Impressões

O iCarros teve a oportunidade de fazer um breve test-drive com o novo EcoSport 1.6 Powershift e a primeira impressão foi muito boa. O carro entrega respostas rápidas, especialmente em arrancadas, mas seu desempenho se mostrou melhor depois que o carro está embalado. O problema está nas reduções, que levam algum tempo, ainda que o Powershift faça reduções de até três marchas de uma vez. 

Essa transmissão permite trocas manuais, mas que são feitas por um botão na lateral da alavanca, posição bastante incômoda. A suspensão e a direção não mudaram, o que não é ruim, já que a direção elétrica é precisa e a suspensão do Eco filtra bem o piso sem prejudicar a estabilidade.

Por dentro, o acabamento é simples, mas seu desenho transmite uma sensação de modernidade. Falta apenas uma tela sensível ao toque para a central multimídia. Segundo Oswaldo Ramos, aos poucos todos os modelos da marca no Brasil adotarão a nova geração do SYNC, chamada SYNC 3 (presente nos novos modelos apresentados no exterior, como Edge e Ranger), que traz tela sensível ao toque. A novidade deve levar ainda meses até chegar ao País, demora justificada pelo executivo devido à necessidade de adaptação dos comandos de voz para o português falado no Brasil.

 

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (youtube.com/icarros)

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade

  • Seguro Auto

    Veja o resultado na hora e compare os preços e benefícios sem sair de casa.

    cotar seguro
Para proteger e melhorar a sua experiência no site, nós utilizamos cookies e dados pessoais de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao navegar pela nossa plataforma, você declara estar ciente dessas condições.