F1: Sette Câmara é o novo piloto reserva da Red Bull

Piloto mineiro trabalhará como piloto de testes e desenvolvimento em conjunto com o suíço Sébastien Buemi

09/03/2020 - Rodrigo França e Luiz Felipe Chaguri / Fotos: Divulgação / Fonte: iCarros

Nesta segunda-feira (8), o Brasil teve uma boa notícia nos bastidores da Fórmula 1: Sérgio Sette Câmara é o novo piloto reserva e de testes da Red Bull. O anúncio foi feito justamente na semana da abertura da temporada da F1, que começa em Melbourne, na Austrália.

Mais da F1:
+ Briga na F1: acordo da Ferrari com FIA é atacado por rivais
+ Testes da F1 terminam com Mercedes na frente
+ Cinco brasileiros disputam F2 e F3 sonhando com a Fórmula 1

Sette Câmara havia anunciado no último domingo que não continuaria como piloto de testes e desenvolvimento da McLaren e na manhã seguinte definiu seu retorno para a Red Bull, onde fez parte do programa de jovens pilotos da marca de energéticos até o final de 2016.

“Eu assisto à F1 desde os cinco anos de idade e me sinto honrado por ter essa oportunidade de trabalhar com a Aston Martin Red Bull Racing e a Scuderia Alpha Tauri. Me preparei muito por toda a minha carreira e estou pronto para encarar os desafios cada vez maiores que minhas funções na F-1 irão exigir", comentou o jovem de 21 anos.

Com a superlicença na mão

O papel de Sette Câmara será diferente esse ano por conta de ter conquistado os pontos necessários para a superlicença, uma espécie de CNH em que os pilotos acumulam pontos por bons resultados nas categorias de base.

Com o quarto lugar na temporada passada da Fórmula 2, Sette Câmara conseguiu a superlicença e agora poderá acelerar carros da F1 em treinos livres e até em uma corrida caso haja problemas com algum dos pilotos da Red Bull ou da própria Alpha Tauri (equipe B da Red Bull na F1).

O último brasileiro a disputar uma prova na categoria foi Felipe Massa, em 2017, com a Williams. 

O início da carreira

Sette Câmara iniciou sua trajetória nos monopostos competindo na Fórmula 3 Brasil durante metade da temporada 2014, quando completou 16 anos. Conseguiu um pódio e uma pole position ainda no ano de estreia.

Sérgio também passou por Fórmula 3 Europeia e chegou à F2 em 2017. Em 2018, Sette Câmara foi contratado pela McLaren como piloto de testes e de desenvolvimento.

“Desde 2018 eu aprendi muito com todos e ajudei no desenvolvimento do time na última temporada. Sou muito grato por todos os momentos que irei levar para toda a minha carreira”, anunciou nas redes sociais.

Sette Câmara acumula um total de três vitórias e 18 pódios na Fórmula 2, além de 3 poles. Em 2019, conquistou duas vitórias, na Áustria e em Abu Dhabi.

Roteiro semelhante com pilotos Red Bull

A equipe que mais trocou pilotos recentemente na F1 é a Red Bull. Isso por um lado pode ser bom para Sette Câmara, mas ao mesmo tempo acaba sendo uma pressão para os jovens pilotos se adaptarem.

Max Verstappen tomou o lugar de Daniil Kvyat em 2016 na Red Bull, rebaixando o piloto russo para a Toro Rosso (atual Alpha Tauri). Uma situação parecida aconteceu em 2019, quando Alexander Albon foi promovido para a Red Bull e a Pierre Gasly voltou para a Toro Rosso.

Curiosamente, Gasly conseguiu seu primeiro pódio justamente após voltar para a Toro Rosso no GP do Brasil com um segundo lugar. Brendon Hartley, piloto da Toro Rosso no final de 2017 e durante a temporada 2018 no lugar de Kvyat, esteve no time de desenvolvimento entre 2008 e 2010.

Essas grandes mudanças costumam acontecer por ordens de Helmut Marko, chefão na Red Bull. Até por isso, Sette Câmara deverá estar bem preparado para acelerar quando for chamado e agarrar a oportunidade.

F1 abre temporada na Austrália

A temporada de 2020 da Fórmula 1 começa neste final de semana com o Grande Prêmio da Austrália, que será disputado no Circuito de Albert Park, em Melbourne. O treino classificatório será no sábado às 3h da manhã e a prova terá largada às 2h da manhã, na madrugada de sábado para domingo.

Sette Câmara deverá acompanhar a Red Bull em praticamente todas as etapas da categoria no ano e trabalhará em conjunto com o suíço Sebastian Buemi, campeão da Fórmula E. Em caso de algum problema com os pilotos titulares, o piloto reserva assume o posto.

Ainda não se sabe quando o piloto mineiro guiará o F1 da Red Bull ou da Apha Tauri em 2020, mas a expectativa para termos um brasileiro acelerando no grid da categoria cresce para 2021. 

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (youtube.com/icarros)

 

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade

  • Seguro automóvel

    Veja o resultado na hora e compare os preços e benefícios sem sair de casa.

    cotar seguro