Os 7 pilotos brasileiros ligados com equipes de F1

Programas de desenvolvimento se tornam melhor porta de entrada para a F1 e iCarros mostra trajetória dos brasileiros

18/03/2020 - Rodrigo França e Luiz Felipe Chaguri / Fotos: Divulgação / Fonte: iCarros

A Fórmula 1 está parada nesse início de 2020 por conta do coronavírus, mas o sonho de vários pilotos brasileiros em chegar na F1 segue nos planos para as próximas temporadas.

Mais da F1:
+ Após F1 e Indy, automobilismo nacional também é paralisado
+ Coronavírus: nada de F1 até maio!
+ F1: Sette Câmara é o novo piloto reserva da Red Bull

O país tem sete representantes em programas de desenvolvimento de equipes da F1. São eles: Pietro Fittipaldi (Haas), Sérgio Sette Câmara e Igor Fraga (Red Bull), Enzo Fittipaldi e Gianluca Petecof (Ferrari), Caio Collet (Renault) e Miguel Costa (Sauber – Alfa Romeo).

iCarros tem acompanhado a trajetória desses jovens talentos e relembra as conquistas desses sete pilotos, além de atualizar como está o processo de evolução de cada um deles.

Pietro Fittipaldi

Piloto de testes das Haas na F1 desde novembro de 2018, Pietro Fittipaldi conseguiu os 40 pontos necessários para adquirir a superlicença de piloto da F1 em fevereiro deste ano.

Neto de Emerson Fittipaldi, Pietro teve o início da sua trajetória nos EUA. Sua primeira conquista veio em 2011 na Nascar, quando se sagrou campeão na categoria Whelen All American Series.

Em 2014, já no foco dos monopostos na Europa, Fittipaldi foi campeão da Fórmula Renault, com 10 vitórias e 13 pódios em 14 etapas. Depois, foi o campeão da edição 2015/ 2016 da MRF Challenge.

Pietro voltou a conquistar um título em 2017 com a conquista da World Series. Em 2018, correu em cinco provas na Indy e fez testes em diversas categorias. O piloto passou a acompanhar a Haas nas provas de F1 pelo mundo no final de 2018, disputou a temporada completa da DTM em 2019 e, por último, conseguiu vitória na F3 Asiática neste início de 2020, terminando o campeonato no top-5.

Sérgio Sette Câmara

Um dos principais anúncios positivos para o automobilismo brasileiro neste início de 2020 foi o retorno de Sérgio Sette Câmara para o programa de desenvolvimento da Red Bull.

O piloto mineiro de 21 anos havia passado pelo programa da marca de energéticos entre dezembro de 2015 até janeiro de 2017, quando foi dispensado. Sua primeira experiência em um carro de F1 foi em 2016, em um teste com o carro da Toro Rosso.

No final de 2018, Sette Câmara passou a integrar o time de desenvolvimento da McLaren, onde esteve até o início de 2020, quando foi anunciado novamente na Red Bull.

A diferença entre aquele piloto de 2015 e 2020 é bem grande. Sérgio acumulou experiência em diversos campeonatos, com destaque para três temporadas completas na Fórmula 2. Neste período foram 3 vitórias, 3 poles e 18 pódios conquistados.

O piloto também possui experiência na Toyota Racing Series, F3 Brasil, F3 Europeia, além de ter corrido no GP de Macau, a “Copa do Mundo de F3”, em três oportunidades (2015, 2016 e 2017).

Para 2020, Sette Câmara vive a expectativa de poder participar de testes da Red Bull e da Toro Rosso, quem sabe até acelerando em uma sessão de treino livre durante a temporada da F1. O mineiro obteve a superlicença da FIA no final de 2019.

Enzo Fittipaldi

Irmão de Pietro, Enzo fez sua primeira temporada nos fórmulas em 2017, quando iniciou sua trajetória na Prema e conquistou seu primeiro pódio. No ano seguinte, Enzo despontou no automobilismo internacional com uma temporada impecável na Fórmula 4 Italiana.

O neto de Emerson Fittipaldi conseguiu oito vitórias com a Prema na temporada 2018, sendo uma delas na F4 Alemã, campeonato em que fechou na terceira colocação. O título na F4 Italiana veio com sete vitórias e 12 pódios conquistados.

Integrante da Academia de Pilotos da Ferrari desde 2016, Enzo subiu para a F3 Regional Europeia em 2019 e terminou o ano com o vice-campeonato. Somando as temporadas 2018 e 2019, Fittipaldi acumulou 10 vitórias e 34 pódios com a Prema.

Para 2020, Enzo vive a expectativa de fazer sua estreia na FIA F3. O campeonato começaria no Barein, mas teve a etapa inicial adiada. Fittipaldi fechou contrato com a equipe HWA Racelab, time alemão que conquistou uma vitória e quatro pódios com o britânico Jack Hughes na temporada passada da F3. A expectativa do piloto brasileiro de 18 anos é de andar no pelotão da frente durante o ano após ter feito bons testes de pré-temporada no próprio circuito do Barein.

Igor Fraga

O jovem Igor Fraga, que tem 21 anos, foi anunciado no dia 16 de fevereiro como novo integrante de academia de pilotos da Red Bull. Fraga será parceiro de Sette Câmara no projeto, mas ainda terá diversos desafios antes de adquirir a superlicença da FIA.

Igor estará na FIA F3 em 2020 competindo pela Charouz, equipe da República Tcheca. O talento de Fraga foi sendo visto nos últimos anos nas pistas reais e também nas virtuais, já que o piloto possui um histórico bem diferente dos outros pilotos que sonham com a F1.

Campeão recentemente do Toyota Racing Series na Nova Zelândia, ele tem uma carreira de sucesso também nas competições de eSports do Gran Turismo e da F1.

Igor morou no Japão até os 12 anos, depois se mudou para o Brasil e sempre lutou para conseguir realizar uma temporada completa na F3 Brasil. Em 2017, ele conseguiu os patrocínios necessários e foi campeão da categoria na classe Academy (Light).

Em paralelo, Igor seguia treinando nos games e no ano seguinte levou o título de Gran Turismo nos eSports, conseguindo apoio da Playstation pela sua qualidade nas competições online. Ele também chegou nas finais da competição organizada pela F1.

No ano passado, Igor disputou a F3 Regional ao lado de Enzo Fittipaldi e terminou o ano próximo do amigo, fechando o campeonato em terceiro lugar. Juntos eles subiram diversas vezes no pódio com a bandeira do Brasil.

Caio Collet
Piloto da Renault Sport Academy e “apadrinhado” por Felipe Massa, Caio Collet despontou no Brasil como um grande talento do kartismo. Sua estreia nos monopostos aconteceu em 2018, quando disputou a temporada da F4 Francesa e foi campeão com sete vitórias.

Collet, que tem apenas 17 anos, também correu provas de F4 na Alemanha e nos Emirados Árabes em 2018. No ano seguinte, o jovem piloto disputou a Fórmula Renault Eurocup, conquistando o título dos rookies (estreantes) e fechando em quinto lugar na classificação geral.

Neste início de 2020, Caio disputou a Toyota Racing Series e venceu uma das provas, terminando a competição na sétima colocação geral. Collet seguirá para a sua segunda temporada completa na Fórmula Renault, onde tentará dessa vez o título na classe principal.

Gianluca Petecof

Piloto patrocinado pela Shell no Brasil desde quando ainda competia no kart, Gianluca Petecof tem 17 anos e segue passos semelhantes com os de Enzo Fittipaldi no exterior. O piloto paulista também é integrante da Ferrari Driver Academy e iniciou sua trajetória no Velho Continente nas F4 Italiana e Alemã.

Em 2018, ano em que Enzo foi campeão, Gianluca obteve sua primeira vitória em Mugello e terminou o campeonato em quarto lugar. No ano seguinte, Gianluca conseguiu quatro vitórias na Itália e ficou com o vice-campeonato. Na categoria Alemã, Gianluca conseguiu uma vitória em 2019, logo na estreia, e terminou o ano no top-5.

Petecof disputará em 2020 a Fórmula Regional Europeia, onde seguirá competindo com a equipe Prema.

Miguel Costa

Piloto da Sauber Karting Team com apenas 11 anos, Miguel é o mais jovem representante brasileiro em uma academia internacional de pilotos ligada com um time da F1 (Alfa Romeo).

O garoto de 11 anos, anunciado na Sauber com apenas 10, compete regularmente nas principais provas de kart do mundo. Miguel foi campeão rookie do Italiano de Kart em 2019, mas teve boa parte da sua formação no kart acelerando nos Estados Unidos, vencendo várias competições na Flórida. O piloto ainda acumulou ainda bons resultados no Mundial ROK de Kart em 2018 e 2019

Costa tinha em seu planejamento inicial de 2020 correr no World Series Karting, na Itália, mas as etapas de março e abril foram adiadas por conta do Coronavírus. Nos EUA, Miguel também fez participações recentes no Florida Winter Tour e no SKUSA, mas os campeonatos também estão paralisados no momento.

A expectativa dos sete pilotos brasileiros é de que a pandemia de coronavírus seja contida no mundo para que eles retornem o mais rápido possível nas rotinas dos programas de desenvolvimento. 

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (youtube.com/icarros)

 

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade

  • Seguro automóvel

    Veja o resultado na hora e compare os preços e benefícios sem sair de casa.

    cotar seguro