Qual diferença de um F1 para Indy, WEC ou F-E?

Pietro Fittipaldi comparou seis carros que já pilotou para eleger o melhor de todos no programa Velocidade iCarros

03/06/2020 - Rodrigo França e Luiz Felipe Chaguri / Fotos: Divulgação / Fonte: iCarros

Piloto reserva e de testes da Haas na Fórmula 1, o brasileiro Pietro Fittipaldi já correu em seis carros diferentes nas principais categorias do automobilismo mundial. Na última quinta-feira (28), o jovem piloto participou da estreia do programa ‘Velocidade iCarros’, que foi ao ar no YouTube e no Facebook.

F1

Pietro comparou as grandes máquinas que já pilotou e classificou o F1 da Haas como o melhor de todos, mas destacou pontos positivos em todos outros carros.

+ F1 está de volta: confira o novo calendário 2020

“O melhor carro que eu já pilotei e o carro mais rápido é o carro da Fórmula 1. O quanto ele freia quando você pisa no freio é muito melhor do que qualquer outro carro que eu já pilotei. A velocidade que você tem na curva, a carga aerodinâmica é muito mais alta, aceleração também é incrível”, conta Pietro, que já percorreu mais de 2.000 km em testes da categoria em três pistas diferentes (Bahrein, Abu Dhabi e Barcelona).

WEC

Em um bate-papo com o jornalista Rodrigo França e o piloto Felipe Giaffone, Pietro também relembrou outros carros velozes que já pilotou na carreira. Com passagem pelo Mundial de Endurance, Pietro afirmou que o Porsche LMP1 que pilotou no WEC é o que chega mais perto do carro da Fórmula 1.

“Em termos de aderência, de carga aerodinâmica e do quanto é bom o freio, o carro da Porsche LMP1 é o melhor. Quando eu o pilotei, era muito similar ao carro da Fórmula 1, mas era um carro mais pesado”, diz Pietro.

“A única coisa que eu acho que é melhor do carro LMP1 do que a F1 é a aceleração. A tração do carro LMP1 também era incrível porque você tinha 1000 cavalos quando você acelerava saindo da curva, mas você tinha tração nas quatro rodas. Então o grip (aderência) que você tinha era muito maior que o da F1, porque o caro da F1 só tem tração traseira. Então quando você acelerava com 1000 cavalos era uma sensação incrível”, avalia.

Indy

Campeão da World Series em 2017, Pietro Fittipaldi também foi piloto na Fórmula Indy em 2018. Em termos de adrenalina e velocidade final, o brasileiro contou que a sensação de pilotar o carro da categoria em um circuito oval é inigualável.

“O carro (da Indy) é muito rápido, você chega a 360 ou 370 km/h. Não tem nenhum carro que chega perto da adrenalina que me dá o carro da Indy quando você está pilotando em um oval, porque no oval você está passando a dois, três centímetros do muro”, diz Pietro.

“Para mim, esse é o carro (Indy) mais legal de guiar para me dar adrenalina quando eu estava pilotando nos ovais e também é o carro mais físico que eu já pilotei. Porque o volante não tinha assistência hidráulica, era um volante direto, então era muito pesado e eu terminava a corrida ‘destruído’”, afirma.

Fórmula E

A Fórmula E vem crescendo bastante nos últimos anos e foi um desafio para Pietro pilotar um carro 100% elétrico. “O carro da Fórmula E é muito difícil de pilotar porque ele tem pouquíssima carga aerodinâmica. Também o pneu era parecido com o de carro de rua, não era um pneu de corrida, então o carro está sempre escorregando”, conta Pietro.

“Como você tem uma bateria muito pesada atrás, uma bateria de 250 a 300 quilos, toda vez que você freava a traseira queria sair. Então, você sempre freava o carro meio que entrando de lado e todas as pistas da F-E são muito estreitas, então é muito fácil de cometer um erro e bater”, completa.

DTM e Super Fórmula

Pietro também coleciona passagens pela DTM - torneio alemão com carros de turismo - em 2019, e pela Super Fórmula Japonesa em 2018.

“O carro da Super Fórmula é um que se compara ao carro de F1. Não é tão rápido, mas nas curvas ele chega a ter uma velocidade bem similar ao da F1. É um carro muito leve, com muita carga aerodinâmica. A única coisa é que faltava um pouco de potência no motor. O DTM é o principal carro de turismo do mundo, tem uma pilotagem bem diferente dos monopostos e foi uma honra ter pilotado pela Audi nesse campeonato”, diz Pietro.

O programa ‘Velocidade iCarros’ é exibido no YouTube e no Facebook. O primeiro programa trouxe histórias das maiores corridas do automobilismo mundial: o GP de Mônaco de F1 e as 500 Milhas de Indianápolis.

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (youtube.com/icarros)

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade

  • Seguro Auto

    Veja o resultado na hora e compare os preços e benefícios sem sair de casa.

    cotar seguro