Castroneves: vitória no IMSA e a arte de pilotar a 400 km/h

Piloto brasileiro conseguiu ultrapassagem na parte final da corrida para levar o Acura ARX-05 para a vitória

03/08/2020 - Rodrigo França e Luiz Felipe Chaguri / Fotos: Divulgação / Fonte: iCarros

Piloto da Penske no IMSA, principal campeonato de endurance nos EUA, Helio Castroneves venceu sob uma forte chuva em Road America no último final de semana. Ao lado de Ricky Taylor, o piloto brasileiro comandou o Acura ARX-05 à vitória faltando cinco minutos para o final da prova, quando assumiu a liderança na categoria DPi (Daytona Prototype international). 

Em entrevista realizada na semana passada no programa Velocidade iCarros, Castroneves relembrou grandes momentos da carreira na Indy e também sobre seu momento atual no IMSA. Três vezes vencedor das 500 Milhas de Indianápolis, o experiente piloto comparou os diferentes estilos de pilotagem em ovais, mistos e circuitos de rua. 

“No circuito de rua ou circuito misto, é dessa maneira que você guia, tentando ‘cortar’ o caminho, passar pela zebra e com isso ganhar tempo. Então, quanto mais agressivo você for, talvez você acabará sendo até melhor, dependendo da sua agressividade. Obviamente não dá para você cortar a curva no meio que você vai acabar com o carro desbalanceado”, contou Castroneves. 

“No oval, é o contrário. Você tem que ser o mais sensível, o mais delicado. É como se tivesse praticamente na ponta dos dedos o tempo todo. E a concentração também é importante, pelo fato de você estar em alta velocidade, a quase 400 km/h. Qualquer coisa que você fizer bruscamente, isso vai afetar e pode causar um acidente muito forte”, completou. 

Muito experiente na Indy, Castroneves também falou sobre seu ídolo do automobilismo que chegou a testar um carro da categoria: Ayrton Senna. Questionado sobre como seria o tricampeão mundial de F1 pilotando na Indy-500, o piloto destacou a capacidade de adaptação de Senna ao carro. 

“Seria um cara que se adaptaria muito rapidamente, inclusive as testemunhas que estiveram no teste do Ayrton (na Indy) lembram disso. Um engenheiro dele foi meu engenheiro também depois de muito tempo. Ele comentava que obviamente Senna não só aprendia muito rápido, mas a parte técnica era acima do que ele estava acostumado a escutar”, explicou Helinho. 

“Ele também se tornaria provavelmente um vencedor das 500 Milhas, como eu disse, dependendo da equipe e pelo talento que tinha. Sem dúvida, seria um sucesso”, completou Castroneves. 

Confira o programa completo com Castroneves:

 

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (youtube.com/icarros)

 

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade

  • Seguro Auto

    Veja o resultado na hora e compare os preços e benefícios sem sair de casa.

    cotar seguro
Para proteger e melhorar a sua experiência no site, nós utilizamos cookies e dados pessoais de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao navegar pela nossa plataforma, você declara estar ciente dessas condições.