F1 cancela GP de Mônaco e adia mais duas corridas

Provas na Holanda e Espanha foram adiadas e novo regulamento ficará somente para 2022

19/03/2020 - Rodrigo França e Luiz Felipe Chaguri / Fotos: Divulgação / Fonte: iCarros

O calendário 2020 da F1 está cada vez mais comprometido para a temporada por conta do avanço do coronavírus (COVID-19) pelo mundo. O GP de Mônaco foi cancelado e não será realizado pela primeira vez desde 1955. A última vez em que ele não havia sido disputado foi em 1954.

As provas na Holanda e na Espanha, que também seriam realizadas em maio, foram adiadas. O mesmo já havia acontecido com as corridas da China e Barein, sendo que até ontem apenas a corrida da Austrália havia sido totalmente cancelada. A expectativa da FIA e da Liberty Media, administradores da F1, é de que o campeonato comece em 7 de junho no Azerbaijão.

Mais da F1:
+ F1: Sette Câmara é o novo piloto reserva da Red Bull
+ Briga na F1: acordo da Ferrari com FIA é atacado por rivais
+ Testes da F1 terminam com Mercedes na frente
 
A Fórmula 1 está tentando de todas as formas diminuir o prejuízo pela interrupção de seu calendário de corridas por conta do coronavírus (COVID-19). Até por isso, a categoria decidiu também adiar a estreia do novo regulamento, que começaria em 2021 e agora está previsto para o início de 2022.
 
Férias antecipadas para as equipes de F1
 
Outra medida da categoria foi a de antecipar as férias de verão, que acontecem normalmente em agosto para que os pilotos, funcionários e organizadores façam uma pausa.
 
A paralisação normalmente dura duas semanas, mas em 2020 essa pausa será ampliada, com 21 dias sem atividades nas equipes. Em comunicado oficial, a FIA confirmou a alteração das férias em consenso com as equipes.
 
"Por conta do impacto global do coronavírus (COVID-19) que atualmente afeta a organização dos eventos do Mundial de Fórmula 1 da FIA, o Conselho Mundial de Automobilismo aprovou uma alteração no regulamento esportivo do campeonato de 2020, movendo o período de pautas de verão entre julho e agosto para março e abril, além de estendê-lo de 14 para 21 dias”, diz a FIA.
 
"Todas as equipes devem, portanto, cumprir um período de paralisação de 21 dias consecutivos durante entre março e abril. A mudança foi apoiada por unanimidade pelo grupo estratégico e pela comissão da F1", completa o comunicado.
 
GP da Austrália cancelado horas antes dos treinos começarem
 
O calendário de corridas da F1 2020 começaria no último final de semana na Austrália, mas aproximadamente 2 horas antes do primeiro treino livre veio a confirmação oficial de que a prova não aconteceria.
 
A organização decidiu que a corrida seria cancelada por conta dos sintomas apresentados por funcionários da McLaren e da Haas, que eram considerados suspeitos de coronavírus. Um integrante da McLaren testou positivo para o vírus e a equipe decidiu não participar do GP. Algumas horas depois, a própria F1 confirmou o cancelamento da prova.
 
Os casos da Haas foram descartados, mas um funcionário da Pirelli foi diagnosticado com a doença. O integrante da fornecedora de pneus da F1 esteve na Austrália no último final de semana e a empresa divulgou que prestará os devidos auxílios ao funcionário e que o mesmo não havia mantido contato com outras pessoas precisariam de cuidados especiais.
 
O Príncipe Albert II, que comanda o Principado de Mônaco, também anunciou que foi diagnosticado com COVID-19. Ele é uma das figuras mais tradicionais no pódio da F1 e acaba sendo mais um motivo para o cancelamento da prova em Monte Carlo.
 
Os benefícios da pausa no calendário
 
Existem algumas razões para essa antecipação nas férias da F1. Com o fechamento das fábricas agora, em um momento em que as equipes não estão competindo, elas vão economizar dinheiro, principalmente em termos de despesas gerais. Até por conta disso, o acordo de férias antecipadas foi unânime entre as 10 equipes do grid.
 
Ao fazer isso, os times abriram caminho para que o campeonato tenha corridas em sequência no tradicional período de férias de verão, permitindo que as provas adiadas fossem incluídas, o que é um benefício porque elas ganham receita com o campeonato e seus patrocinadores.
 
A disseminação do coronavírus também afetou a economia e as indústrias globais. A Ferrari foi forçada a interromper a produção em suas operações de carros de turismo e também na F1. É provável que outras equipes, principalmente montadoras, também sofram com problemas semelhantes.
 
Como ficou o calendário provisório da F1
 
Os GPs da Austrália e de Mônaco foram cancelados enquanto outras cinco provas foram adiadas, ainda sem datas definidas. O calendário de 2020 previa 22 corridas inicialmente, o que seria um recorde nesses 70 anos de história da F1.
 
O campeonato, portanto, terá no máximo 20 corridas, mas possivelmente esse número seja ainda menor com o avanço do coronavírus em diversos cantos do mundo.
 
Outro problema para a própria F1 poderá ser o encaixe das corridas adiadas e negociações com os autódromos e países, mesmo tendo datas suficientes para a realização das provas. A expectativa da organização é de que as corridas retornem em 7 de junho no Azerbaijão.
 
Calendário da F1 2020:
15/03/2020 – GP da Austrália – Melbourne – CANCELADO
24/05/2020 -  GP de Mônaco – Monte Carlo – CANCELADO
07/06/2020 – GP do Azerbaijão – Baku
14/06/2020 – GP do Canadá – Montreal
28/06/2020 – GP da França – Paul Ricard
05/07/2020 – GP da Áustria – Spielberg
19/07/2020 – GP da Grã-Bretanha – Silverstone
02/08/2020 – GP da Hungria – Budapeste – Horários
30/08/2020 – GP da Bélgica – Spa-Francorchamps – Horários
06/09/2020 – GP da Itália – Monza
20/09/2020 – GP de Singapura – Marina Bay
27/09/2020 – GP da Rússia – Sochi
11/10/2020 – GP do Japão – Suzuka
25/10/2020 – GP dos EUA – Austin
01/11/2020 – GP do México – Cidade do México
15/11/2020 – GP do Brasil – São Paulo
29/11/2020 – GP de Abu Dhabi – Yas Marina
 
Etapas adiadas devido ao surto de coronavírus, mas sem datas definidas:
GP do Barein – Sakhir
GP da China – Xangai
GP do Vietnã – Hanói
GP da Holanda – Zandvoort
GP da Espanha – Barcelona

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade

  • Seguro automóvel

    Veja o resultado na hora e compare os preços e benefícios sem sair de casa.

    cotar seguro