Mercedes fora da F1? Tudo pode mudar em 2021

Especulações sobre futuro da grande campeã da última década na F1 crescem por conta do novo regulamento de 2021

30/01/2020 - Rodrigo França e Luiz Felipe Chaguri / Fotos: Divulgação / Fonte: iCarros

Os carros para a temporada 2020 da F1 estão prestes a serem lançados em fevereiro, mas o que os fãs estão mais preocupados em saber é sobre o futuro da categoria a partir de 2021. Isso porque a própria Mercedes, atual hexacampeã mundial de pilotos e construtores, tem em aberto sua participação a partir do próximo ano, justamente quando será colocado em prática um novo regulamento na F1.

O time alemão ainda não fechou contrato com a Liberty Media para 2021. A detentora dos direitos da F1 aguarda o posicionamento da montadora alemã, que tem Lewis Hamilton e Valtteri Bottas sob contrato até o final de 2020.

Segundo a imprensa inglesa, um dos motivos para uma possível saída da Mercedes é a necessidade de um enxugamento em seus gastos em quase 1,5 bilhão de dólares (aproximadamente 6,5 bilhões de reais) até 2022. Muitos funcionários foram dispensados da fábrica e houve um corte de investimentos anunciado no final do ano passado.

Em caso de não ter conquistas no início de um possível novo projeto, a receita de premiações e marketing da Mercedes poderia cair drasticamente em relação aos seis anos de sucesso com cinco títulos mundiais de Hamilton e um de Nico Rosberg.

Reunião marcada para definir futuro da Mercedes

Nos bastidores da Mercedes circula a informação de que uma reunião no próximo dia 12 de fevereiro será fundamental para a permanência da Mercedes como equipe própria, segundo os sites RaceFans e Autocar, ambos britânicos.

Boatos surgiram sobre uma possibilidade da equipe ser transferida para Toto Wolff (chefe de equipe) e Lawrence Stroll (pai de Lance Stroll), com uma possível chegada da Aston Martin. Wolff é um dos investidores da marca alemã, enquanto Stroll tem diversas ações na empresa britânica.

A estrutura dos motores será bastante modificada para as próximas temporadas da F1 e a Mercedes renovou seu fornecimento para a Williams e para Racing Point em 2021. Uma nova parceria com a McLaren também está firmada para começar a partir do próximo ano.

Indefinição atrapalhará performance em 2020?

O mais importante para a Mercedes é definir seu futuro antes que comece a pré-temporada da F1 e também as corridas de 2020. A sequência de indefinições poderia causar uma crise interna em um ambiente que no final de semana de F1 raramente apresenta problemas.

As rivais Red Bull e Ferrari já anunciaram as renovações dos contratos de Max Verstappen e Charles Leclerc, respectivamente. Os dois times trabalham com o objetivo de recuperarem seus melhores momentos vividos na categoria.

Leia mais:
+ Fórmula 1: novas regras buscam salvar esporte da extinção
+ Seria a Mercedes a melhor equipe da história da F1?
+ F1: Brasil segue líder em audiência mesmo sem piloto no grid

A pré-temporada da F1 começará em 19 de fevereiro na pista de Barcelona, na Espanha, e a primeira corrida do ano está programada para 15 de março em Melbourne, na Austrália.

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (youtube.com/icarros)

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade

  • Seguro automóvel

    Veja o resultado na hora e compare os preços e benefícios sem sair de casa.

    cotar seguro