Análise: na F1, a regra é clara, mas é equivocada

Polêmica no GP do Canadá mostra que o uso excessivo de regras na F1 afasta o torcedor do esporte a motor

12/06/2019 - Rodrigo França / Foto: Divulgação / Fonte: iCarros

É bem popular o bordão no futebol: "a regra é clara". Mas até neste esporte tão conhecido por mexer pouco em seu formato hoje são tomadas decisões que privilegiam a emoção. Na dúvida, a decisão é pró-ataque ou pró-gol, já que é para isso que todos assistem às partidas.

Leia mais:
Mais uma rivalidade das pistas vira filme: Ford vs Ferrari
Apertou,passou: como é o botão de ultrapassagem na Stock Car
Há 35 anos, o primeiro show de Ayrton Senna na F1

Mas o último GP do Canadá de F1 mostrou que o esporte a motor caminha na contramão. Em uma temporada em que a Mercedes domina com facilidade, na prova do último domingo a Ferrari finalmente reagiu e fez pole position com Sebastian Vettel.

Simule aqui as parcelas do seu próximo carro

O duelo com Lewis Hamilton tinha tudo para ser emocionante nas voltas finais. Pressionado, o alemão errou, saiu da pista mas sustentou sua liderança voltando à pista logo à frente do inglês.

Investigação

Mas eis que surgiu na tela que o incidente passaria por investigação da FIA. Poucas voltas depois, o anúncio: Vettel foi punido com acréscimo de cinco segundos em seu tempo por ter voltado de modo inseguro para a pista.

De fato, o piloto da Ferrari nitidamente faz de tudo para seguir à frente e bloqueia o caminho de Hamilton. Mas aí surge a polêmica: por onde ele deveria sair? E será que qualquer outro piloto não faria o mesmo?

Neste caso, a regra é clara: não importa o que está em jogo no lance. Se é a liderança da corrida, do campeonato ou a décima posição. Saiu da pista de forma insegura é punido em cinco segundos.

Só que, ao interpretar a regra ao pé da letra, os comissários acabaram com o espetáculo. Pior: criaram um cenário desagradável para uma vitória de Hamilton – que talvez a conseguisse com uma ultrapassagem legítima nas voltas finais.

Torcida vibra com Vettel

As hilárias cenas de Vettel trocando as placas de primeiro e segundo lugar no parque fechado foram aplaudidas pela torcida. Não por acaso: todos sentiram que viram um resultado incompatível com o desfecho na pista. Na reação do público, deu Ferrari.

Vettel não colocou Hamilton em perigo com sua volta à pista. Apenas fez, em uma decisão tomada em centésimos de segundo, uma defesa de sua liderança. Tanto que Hamilton tira o pé e tem bastante tempo para evitar o toque dos dois carros.

Nono colocado na prova 2, Camilo soma 109 pontos e inclusive pode assumir a liderança do campeonato. Isso porque na última terça-feira a CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo) aceitou seu recurso para recuperar os pontos de sua vitória em Goiânia.

O piloto havia sido punido em 20 segundos por queima de largada na terceira etapa e caiu para a 13ª colocação da prova, perdendo 22 pontos. A decisão ainda não é final: o caso será julgado pelo STJD. Caso fique mesmo com a vitória, Thiago Camilo assumiria o primeiro lugar da tabela com 131 pontos.

A quinta das 12 etapas da Stock Car será disputada em Santa Cruz do Sul (RS) no dia 21 de julho.

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (youtube.com/icarros)

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade

  • Seguro automóvel

    Veja o resultado na hora e compare os preços e benefícios sem sair de casa.

    cotar seguro