As 9 vezes em que Ayrton Senna brilhou em Mônaco

Tricampeão mundial de F1 disputou o GP de Mônaco 10 vezes e foi destaque em praticamente todas as edições

27/05/2020 - Rodrigo França e Luiz Felipe Chaguri / Fotos: Divulgação / Fonte: iCarros

O GP de Mônaco de F1, disputado tradicionalmente em maio, foi cancelado do calendário da F1 em 2020 por conta do covid-19, o que garante Ayrton Senna como maior vencedor da prova por no mínimo até 2023. Sua terceira vitória, esta conquistada em 1990, inclusive completou exatos 30 anos neste dia 27 de maio.

O brasileiro venceu 6 vezes no Principado e na F1 atual o piloto que mais ganhou esse GP foi Lewis Hamilton, com três triunfos. Michael Schumacher e Graham Hill, ex-pilotos da F1, estão logo atrás de Senna nessa estatística com cinco vitórias cada.

Com as seis vitórias em 10 provas em Mônaco, Ayrton Senna ainda foi capaz de brilhar em mais três Grandes Prêmios que não venceu em Monte Carlo.

Relembre as nove vezes em que Senna roubou a cena em Mônaco, garantindo assim o apelido de “Rei de Mônaco”.

1984 – Ainda um jovem piloto em seu ano de estreia na Fórmula 1, Ayrton Senna se apresentou para Mônaco com o segundo lugar conquistado no Principado. Sob forte chuva em Mônaco, o brasileiro largou na 13ª colocação e subiu pela primeira vez no pódio após realizar diversas ultrapassagens. A corrida foi encerrada de maneira polêmica na volta 31, quando Senna estava prestes a tomar o primeiro lugar de Alain Prost.

1985 – Em 1985, após um ano de estreia promissor na F1, Senna foi para a Lotus e cravou sua primeira pole position em Mônaco – a terceira em quatro corridas daquela temporada. O piloto brasileiro fez o tempo de 1min20s450, apenas com 86 milésimos mais rápido que Nigel Mansell, da Williams. Uma falha no motor na 13ª volta, no entanto, tirou o que poderia ser a primeira vitória de Senna no Principado.

1987 – Com o icônico carro de pintura amarela da Lotus, Ayrton Senna venceu pela primeira vez em Mônaco em 1987. Após dois pódios, conquistados em 1984 e 1986, Senna aproveitou o seu carro com o sistema de suspensão ativa, que se adaptava às variações do asfalto e atingiu seu auge com a Williams de 1992. Largando na primeira fila, atrás apenas de Nigel Mansell, Senna assumiu a liderança após o abandono do britânico na volta 29 e cruzou a linha de chegada com 33 segundos de vantagem para Nelson Piquet, que completou a dobradinha brasileira.

1988 – No ano de seu primeiro título mundial, Senna teve um final de semana dominante em Mônaco, largando na pole position com 1s427 de vantagem para Alain Prost, seu companheiro de equipe. Foi nesta volta perfeita que Ayrton admitiu que tinha chegado ao seu limite com a McLaren, atingindo uma "outra dimensão, como se estivesse em um túnel", segundo suas próprias palavras.

1989 – Buscando a redenção em Mônaco após o erro cometido em 1988, Ayrton cravou a pole position com 1s148 de vantagem para Alain Prost e venceu de ponta a ponta no Principado. Com uma facilidade fora do comum em circuitos de rua, o piloto brasileiro cruzou a linha de chegada 52 segundos à frente de Prost.

1990 – Há 30 anos, no dia 27 de maio de 1990, Senna venceu pela terceira vez em Mônaco com mais um final de semana dominante no circuito de rua de Monte Carlo. Com três poles conquistadas em Mônaco até ali, o piloto brasileiro fez mais um classificatório impecável, largou na frente mais uma vez e assim se manteve mesmo após duas largadas. Senna também marcou a volta mais rápida da corrida e venceu de ponta a ponta no Principado.

1991 – Após três vitórias em três corridas (EUA, Brasil e San Marino) na temporada de 1991, Senna cravou sua quinta e última pole em Mônaco com o tempo de 1min20s344. No domingo, Dia das Mães, Senna presenteou Dona Neyde com mais uma vitória em Monte Carlo e colocou uma volta de vantagem para Alain Prost, que terminou em quinto com a Ferrari.

1992 – Em uma das vitórias mais impressionantes de sua carreira, Senna deu um show nas ruas do Principado em um duelo contra a Williams de Nigel Mansell, campeão daquela temporada em um dos melhores carros da história da F1. O brasileiro assumiu a ponta quando o piloto inglês teve um furo de pneu e foi para o box. Ayrton segurou o “Leão” nas últimas 8 voltas e venceu pela quinta vez em Mônaco.

Leia também:
+ 5 pilotos que inspiraram Ayrton Senna nas pistas
+ 5 carros imbatíveis que reinaram absolutos nas pistas da F1
+ Top 5 carros mais feios da história na F1
+ 4 tecnologias que saíram da pista para seu carro e você nem sabia

1993 – Em 1993, Ayrton conquistou o posto de “Rei de Mônaco” com sua sexta vitória no circuito em Monte Carlo. Largando na terceira colocação, o brasileiro superou nomes como Alain Prost (Williams) e Michael Schumacher (Benetton) e venceu com bastante folga para Damon Hill, segundo colocado do dia e filho de Graham Hill, detentor do recorde de vitórias no Principado até então.

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (youtube.com/icarros)

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade

  • Seguro Auto

    Veja o resultado na hora e compare os preços e benefícios sem sair de casa.

    cotar seguro