Comparativo: Nissan Kicks SL x Honda HR-V EX

O recém-lançado Kicks mostra que veio para brigar de igual para igual com os grandes do segmento

11/08/2016 - Anamaria Rinaldi / Fotos: iCarros / Fonte: iCarros

Recém-chegado ao mercado brasileiro, o crossover Nissan Kicks é vendido por enquanto apenas na versão SL por R$ 89.990. Ele vem inicialmente importado do México, passando a ser feito em Resende (RJ) até março do ano que vem. E, mesmo novato, já encara uma briga dura no segmento, enfrentando rivais que tão logo foram lançados já fizeram sucesso entre os brasileiros, como Honda HR-V e Jeep Renegade - vale lembrar que o HR-V chegou a ter fila de espera de seis meses no País. Neste comparativo, o Kicks encara o atual líder do segmento, o HR-V, na versão intermediária EX de R$ 90.600.

Leia mais:
Lançamento: veja todos os detalhes do novo Nissan Kicks 
Avaliação: EcoSport, Renegade e HR-V para todos os gostos

Motorização e desempenho

Com motor maior, o HR-V possui um 1.8 flex que rende 140 cv de potência e 17,4 kgfm de torque, enquanto o Kicks conta com um 1.6 flex que entrega 114 cv e 15,5 kgfm, respectivamente. Os dados de ambos os modelos são iguais com gasolina ou etanol.  Os dois vêm com câmbio automático do tipo CVT (continuamente variável) que simula marchas, seis no Kicks e sete no HR-V. Contudo, não há opção de trocas manuais em nenhum deles.

No Honda há as opções “S” (Sport) e “L” (Low) – esta última também presente no Nissan - para situações em que se precisa de mais força. A vantagem dessa transmissão é que ela oferece funcionamento suave e sem trancos, além de ajudar na economia de combustível.  O “porém” é que ela não permite uma condução mais esportiva.

Ao volante, a superioridade de desempenho do HR-V é perceptível. Ele anda mais e responde mais prontamente aos comandos no pedal do acelerador, especialmente em retomadas ou ultrapassagens. Não que o Kicks seja fraco. Muito pelo contrário. O CVT tem boa calibração e caiu muito bem ao modelo, que é ainda 128 kg mais leve que o HR-V (são 1.142 kg contra 1.270 kg), mas o motor 1.6 parece limitar um pouco o desempenho do crossover. A verdade é que esse conjunto ficou melhor no March e no Versa em função do peso menor - eles têm 999 kg e 1.093 kg, respectivamente, nas versões SL CVT.

Falando em consumo, o Kicks faz 8,1 km/l na cidade e 9,6 km/l na estrada com etanol e 11 km/l e 14 km/l nas mesmas condições com gasolina segundo dados do Inmetro. Já o HR-V bebe um pouco mais – lembrando que seu motor também é maior – com médias de 7,1 km/l, 8,5 km/l, 11 km/l e 12 km/l, respectivamente. Durante a avaliação do iCarros, porém, o Kicks fez 5,2 km/l e o HR-V fez 6 km/l, ambos rodando na cidade, com etanol, a maior parte do tempo em congestionamentos. O problema é que, como o Kicks demora um pouco mais a responder, o motorista acaba pisando mais no acelerador, elevando a média de consumo, especialmente em subidas.

Quanto à dirigibilidade, o Nissan impressiona pelo bom conjunto. Com ambos oferecendo uma suspensão firme, o Kicks peca por não filtrar tão bem o piso, enquanto o HR-V tem curso menor, causando batidas secas em buracos ou valetas. No geral, o Nissan se saiu melhor, além de ser mais silencioso. Já a direção, elétrica nos dois SUVs, mostrou peso certo em qualquer velocidade, ajudando em manobras de estacionamento e sem comprometer em velocidades mais altas.

Espaço interno

Uma vez dentro da cabine, os modelos empatam, com 4,29 m de comprimento e 2,61 m de entre-eixos. O porta-malas também não diferencia os SUVs, com capacidade para 432 litros no Nissan e 431 litros no Honda, que possui ainda mais seis litros abaixo do assoalho.  Já o acabamento se mostrou superior no Kicks, com maior uso de couro no painel e nas portas e desenho mais moderno. Ele também conta com alguns diferenciais, como o quadro de instrumentos com tela digital configurável, volante com base achatada estilo esportivo e as câmeras com visão 360, posicionadas nos retrovisores externos, na tampa do porta-malas e no logotipo da grade frontal, que ajudam bastante na hora de estacionar. A resolução da câmera poderia ser um pouco melhor, é verdade.

O HR-V na versão intermediária EX avaliada, porém, traz rádio mais simples, sem tela sensível ao toque nem GPS, itens presentes no rival. Por outro lado, o Honda traz a função Auto Hold, que mantém o carro freado sem a necessidade de manter o pedal pressionado.

No banco traseiro, ambos têm encostos de cabeça e cintos de três pontos para todos os ocupantes. O espaço para pernas e cabeça também é muito bom nos dois SUVs, com assoalho plano para não comprometer o conforto de quem vai no meio. Contudo, o HR-V é um pouco mais largo, favorecendo levar três pessoas atrás. E ele ainda se destaca pela modularidade dos bancos, que podem ser rebatidos de diferentes formas como no Fit para acomodar bagagens volumosas.

Equipamentos de série

Com preços equivalentes, ambos os SUVs vêm de série com ar-condicionado (digital no Kicks), direção elétrica, rack de teto, assistente de partida em rampa, controle de tração e de estabilidade, trio elétrico, rodas de liga leve aro 17, sistema isofix para cadeiras infantis, volante revestido de couro e central multimídia com Bluetooth e comandos no volante.

O HR-V acrescenta a esses itens farol de neblina, volante com regulagem em altura e profundidade, alarme, função Auto Hold e piloto automático. Já o Kicks é mais tecnológico, agregando GPS, tela sensível ao toque, partida por botão, airbags laterais e de cortina, bancos revestidos de couro, sensor de estacionamento traseiro, acendimento automáticos dos faróis, luzes diurnas de LED, chave inteligente com partida remota do motor e quatro câmeras com visão 360 graus do carro. 

Escolha de Anamaria Rinaldi – A Nissan fez um ótimo trabalho com o Kicks, deixando a briga com o Honda HR-V bastante disputada. Contudo, nessa faixa de preço, o Kicks vence pelo melhor custo/benefício. Ele vem bem mais equipado de série, devendo apenas o piloto automático – há até espaço para os comandos no volante. O HR-V se destaca pelo melhor desempenho e pela versatilidade do interior. Ainda assim, o Kicks e seu motor menor 1.6 garantem boa dirigibilidade, com grandes atributos para roubar clientes de outras marcas nesse segmento.

Veja como funciona a câmera 360º do Nissan Kicks

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (youtube.com/icarros)

 

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade

  • Seguro automóvel

    Veja o resultado na hora e compare os preços e benefícios sem sair de casa.

    cotar seguro