Uma Mercedes Rosa rouba a cena nos primeiros treinos da F1

Hamilton liderou as duas sessões de treinos livres na Áustria, mas a grande surpresa do dia foi a Racing Point

03/07/2020 - Rodrigo França e Luiz Felipe Chaguri / Fotos: LAT Images/Divulgação / Fonte: iCarros

A nova cor da Mercedes para a temporada 2020 é preta por conta das manifestações antirracismo, conforme já divulgamos na última semana, mas uma “Mercedes Rosa” promete dar trabalho também neste ano na F1, principalmente para a Red Bull e Ferrari.

Após os dois primeiros treinos livres na Áustria, que foram dominados por Lewis Hamilton, outro grande destaque foi a equipe Racing Point, que utiliza motores Mercedes e ganhou de presente o projeto da Mercedes de 2019 para se inspirar - ou mesmo até copiar - e somente colocar na pista.

O mexicano Sérgio Perez, justamente da Racing Point, fez o terceiro tempo mais rápido do dia com 1min04s945, atrás apenas das Mercedes de Hamilton e Valtteri Bottas, que fizeram dobradinha nas duas primeiras sessões de treinos livres da temporada. O tempo de Perez foi 0s641 mais lento que de Hamilton. No primeiro treino, Perez foi o quinto colocado, também andando a seis décimos da Mercedes.

Até mesmo Lance Stroll, piloto da Racing Point que terminou a temporada passada apenas na 15ª colocação do campeonato, já mostrou uma evolução nesta sexta-feira em Spielberg. O piloto canadense foi o sétimo colocado no segundo treino livre.

Quem alertou para esse crescimento da Racing Point antes mesmo dos carros irem para a pista na Áustria foi Felipe Massa, que participou do programa Velocidade iCarros na última quinta-feira. O piloto brasileiro, atualmente na Fórmula E, acredita que as outras equipes grandes, como Ferrari e Red Bull, vão ter problemas com a Racing Point ao longo da temporada.

“Eu enxergo a Racing Point como uma segunda força, olhando que eles têm um carro que só mudou a cor, de prata para rosa. E é claro que esse carro da Racing point é o da Mercedes do ano passado, é só você observar as fotos, não precisa nem ter uma experiência técnica tão grande para você saber”, disse Massa.

“Vale lembrar que é um regulamento que não mudou de um ano para o outro. Uma equipe geralmente melhora durante um campeonato, geralmente um segundo e meio, algo assim, no desenvolvimento do carro, na parte mecânica, na aerodinâmica”, seguiu Massa.

“Se você olhar que a Mercedes talvez era dois segundos mais rápida que as equipes do meio, e você começar com um carro assim e que você ainda vai desenvolvê-lo, pelo menos na primeira metade do campeonato você será muito competitivo”, concluiu o piloto na entrevista.

O que resta aos fãs é aguardar o desempenho da Racing Point em ritmo de prova para mostrar se o carro também será competitivo e confiável para o restante da temporada 2020.

Leia também:
+ Mercedes lança novo carro na F1 em campanha antirracismo
+ Como será a nova F1 em 2020: 5 medidas pós-coronavírus
+ Os recordes que podem ser quebrados na Fórmula 1 em 2020

Confira os tempos desta sexta-feira na Áustria:

Treino Livre 2:

1) Lewis Hamilton (Mercedes), 1:04.304 (42 voltas completadas)

2) Valtteri Bottas (Mercedes), 1:04.501 (37)

3) Sergio Pérez (Racing Point/Mercedes), 1:04.945 (48)

4) Sebastian Vettel (Ferrari), 1:04.961 (48)

5) Daniel Ricciardo (Renault), 1:04.972 (36)

6) Lando Norris (McLaren/Renault), 1:05.087 (38)

7) Lance Stroll (Racing Point/Mercedes), 1:05.135 (49)

8) Max Verstappen (Red Bull/Honda), 1:05.215 (41)

9) Charles Leclerc (Ferrari), 1:05.298 (46)

10) Carlos Sainz Jr. (McLaren/Renault), 1:05.352 (37)

11) Esteban Ocon (Renault), 1:05.415 (42)

12) Daniil Kvyat (AlphaTauri/Honda), 1:05.443 (34)

13) Alexander Albon (Red Bull/Honda), 1:05.453 (47)

14) A.Giovinazzi (Alfa Romeo/Ferrari), 1:05.608 (49)

15) Kevin Magnussen (Haas/Ferrari), 1:05.678 (44)

16) Romain Grosjean (Haas/Ferrari), 1:05.908 (50)

17) Pierre Gasly (AlphaTauri/Honda), 1:06.016 (51)

18) George Russell (Williams/Mercedes), 1:06.125 (40)

19) Kimi Räikkönen (Alfa Romeo/Ferrari), 1:06.278 (44)

20) Nicholas Latifi (Williams/Mercedes), 1:07.124 (45)

Treino Livre 1:

1) Lewis Hamilton (Mercedes), 1:04.816 (42 voltas completadas)

2) Valtteri Bottas (Mercedes), 1:05.172 (38)

3) Max Verstappen (Red Bull/Honda), 1:05.418 (37)

4) Carlos Sainz Jr. (McLaren/Renault), 1:05.431 (41)

5) Sergio Pérez (Racing Point/Mercedes), 1:05.512 (33)

6) Lando Norris (McLaren/Renault), 1:05.621 (41)

7) Alexander Albon (Red Bull/Honda), 1:05.701 (29)

8) Daniel Ricciardo (Renault), 1:05.860 (29)

9) Kevin Magnussen (Haas/Ferrari), 1:05.907 (27)

10) Charles Leclerc (Ferrari), 1:05.924 (31)

11) Lance Stroll (Racing Point/Mercedes), 1:06.074 (34)

12) Sebastian Vettel (Ferrari), 1:06.077 (32)

13) Esteban Ocon (Renault), 1:06.270 (22)

14) A.Giovinazzi (Alfa Romeo/Ferrari), 1:06.360 (24)

15) Kimi Räikkönen (Alfa Romeo/Ferrari), 1:06.365 (28)

16) Pierre Gasly (AlphaTauri/Honda), 1:06.404 (25)

17) George Russell (Williams/Mercedes), 1:06.495 (27)

18) Nicholas Latifi (Williams/Mercedes), 1:06.906 (31)

19) Daniil Kvyat (AlphaTauri/Honda), 1:06.943 (19)

20) Romain Grosjean (Haas/Ferrari), 1:46.361 (6)

Mais automobilismo pra você:
+ Um novo piloto da Ferrari (nas ruas): Max Verstappen
+ Cacá Bueno corre na Stock Car pela iCarros-ACDelco em 2020
+ Carros de 5 campeões da Stock Car presentes no grid em 2020

** Este texto é de responsabilidade de seu autor e não reflete, necessariamente, a opinião do iCarros

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (youtube.com/icarros)

  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade

  • Seguro Auto

    Veja o resultado na hora e compare os preços e benefícios sem sair de casa.

    cotar seguro